Los (Gran) Roques!

Não fui a única pessoa no avião a suspirar quando o piloto sobrevoou o arquipélago de Los Roques. Naquele instante, ao olhar tantas ilhas verdes contrastando com os tons azuis do mar, tive a certeza que esse era exatamente o lugar que eu desejava estar. Se até aquele momento eu ainda sentia alguma espécie de receio, a partir dalí eu o havia transformado em fascínio e uma vontade imensa de aterrissar logo o avião e colocar os pés na areia. A ilha estava alí, toda rústica e acolhedora para nos acomodar. Assim que saímos do avião, ao sentir a brisa do mar caribenho sabia que essa semana iria ser indescritível. E foi!

LR_11
LR_17

Ruas em Gran Roque

LR_15

A ilha de Gran Roque em Los Roques era exatamente como eu imaginava. Um lugar pequeno (apenas 1500 habitantes), com casas modestas, chão de areia, e rodeada por um mar esplendidamente azul. Tudo gira em torno do turismo. As pessoas locais são simples, e num passe de mágica os turistas se tornam humildes neste lugar. A ilhota está cheia de pousadas singelas, porém muito charmosas e com um serviço invejável. Seus donos, em sua maioria Italiana, cuidam pessoalmente de todos os detalhes para deixar a estada ainda mais proveitosa. A começar pela acolhedora recepção, que engloba uma longa explicação do arquipélago e todos os passeios imagináveis. Quase todas as posadas (como são chamadas por lá) possuem barcos que podem levar os hospedes para as ilhas mais próximas (Francisqui, Madrisqui, Cayo Muerto, Cayo Vapor e outros Cayos pertos). Além do translado, ao chegar no seu destino, o próprio barqueiro monta o kit-praia (cadeiras, guarda sol e cooler), deixa você lá com todo o apetrecho e busca na hora combinada.

LR_09
Lojinhas perto do Píer.

LR_28
Aguardando a chegada dos barcos.

LR_26
Praia em Gran Roque

A rotina diária se resume assim: tomar o café da manhã, ir para o píer na hora marcada, embarcar no barco, desembarcar na ilha escolhida, torrar no sol, almoçar a marmitex (frio) que está dentro do cooler, murchar na água, retornar à posada, jantar, sair pra tomar um drink e dormir.

LR_23
Almoço em estilo Marmitex!

Por falar em comida, eu fiquei admirada com a culinária da nossa Posada La Cigala. O café da manhã era simples, o pão foi substituído por “arepas venezuelanas” – uma espécie de “tapioca”, porém menor e feita com farinha de milho. Era nos servido também omelete, waffles e algumas geléias pra acompanhar. O almoço seguia no estilo marmitex, com salada, arroz gelado e sanduíche – que era preparado previamente e colocado em um recipiente que ia no cooler junto com você pra alguma praia. Mas o jantar, ahhhhh o jantar, esse sim era D-I-V-I-N-O. Servido no melhor estilo à Inglesa, super elaborado e incluía entrada fria e quente, prato principal e sobremesa. Uma delícia! Surpreendente.

LR_18
Posada La Cigala

LR_14

Area comum da pousada.

LR_20
Acomodações

LR_10
Café da Manhã – La Cigala

LR_24
Pessoal preparando nosso jantar

LR_22

Uma entrada do jantar…

É em Gran Roque que se concentra a maior parte da população do arquipélago. Mas nem por isso tem muitas coisas a se fazer por aqui! Há poucas lojas (bem modestas por sinal), uma farmácia, um banco, uma igreja (mas não tem padre) e algumas mercearias. Existem apenas 4 veículos motorizados, e esses prestam serviços públicos como abastecimento de água, recolhimento de lixo, segurança local, etc. Há um farol histórico na ilha, que alias é o melhor lugar para ser ver o por do sol. A caminhada é curta, leva apenas uns 20 minutos e a vista que se pode apreciar lá de cima é espetacular. Dá para observar todo o povoado de Gran Roque.

panoramica_lr_01
Clique na imagem para ver a panorâmica de Gran Roque.

LR_12
Pôr do Sol no Farol

LR_13

Não há muitas regras na ilha, principalmente em relação aos horários. Tudo começa tarde e termina cedo! O café da manhã é servido às 8h. Geralmente os passeios/barcos saem em torno das 9h30 da manhã. Mas essa regra nem sempre é cumprida, podendo demorar 1 hora a mais. O ultimo horário para sair das ilhas é às 17h. O jantar é servido às 19h. Para os mais entusiastas, há 2 bares que são bem legais, possuem pufs e cadeiras na areia – Aquarena e La Gotera – mas não se empolgue, pois as 23:00 (no Max.) eles fecham e o silêncio paira sobre Gran Roque.

LR_16
Bar Aquarena

LR_21

LR_19

LR_27

Detalhes charmosos das casas/posadas locais.

Após esse momento, o som predominante é do vento batendo suavemente nas folhas durante a noite. Para acordar o melhor despertador é o som dos pequenos aviões que logo cedo aterrissam no arquipélago. E assim começa mais um dia no paraíso…

Criadora e editora do blog, adora colocar os pés na estrada! Está sempre planejando uma nova viagem. Sua Bucket List é enorme (e azul), dificilmente irá conhecer todos os destinos que deseja, mas continua esperançosa!

32 Comentários

  • Thiago Victor

    Ei carol, tudo bom.Cheguei ate seu blog atraves do malucão michel.Acabei de viajar nas suas viagens, são muito legais.Achei muito foda esse lugar, nunca tinha ouvido falar em los roques, fica na paz e sucesso, fuiiii

  • Camila

    Carol, acho que eu me adaptaria muito bem a Gran Roque. Sou uma pessoa diurna, nunca durmo muito tarde, então essa rotina seria maravilhosa! 😉

    Achei a pousada uma gracinha! Pra ser sincera, esse estilo rústico/simples me atrai muito mais que um lugar chiquérrimo.

    Beijos!

  • Alessandro A.

    Carol, excelent post! Muita informação e dá para ter uma noção muito boa de como é a viagem para Los Roques. Como bem disse a Silvia, é difícil mesmo ver fotos de lá sem ser da praia e você conseguiu passar bem o espírito da vila.

    Estou aguardando ansiosamente aquelas fotos para babar que eu sei que você colocará nos próximos posts! 🙂

    • Carol Wieser | Trave

      Arthur!

      A panorâmica ficou bacana né? Tirei vários shots (na raça) do lugar e depois juntei tudo com o Microsoft Ice. É um programa bem fácil de usar para fazer panorâmicas. Mas as fotos tem que ter uma sequencia quase perfeita para não parecer as emendas… o resto o programinha faz.
      😉
      Super dica ein.

  • Michel P. Zylberberg

    "Um lugar pequeno (apenas 1500 habitantes), com casas modestas, chão de areia, e rodeada por um mar esplendidamente azul. Tudo gira em torno do turismo. As pessoas locais são simples, e num passe de mágica os turistas se tornam humildes neste lugar. A ilhota está cheia de pousadas singelas, porém muito charmosas e com um serviço invejável. Seus donos, em sua maioria Italiana, cuidam pessoalmente de todos os detalhes para deixar a estada ainda mais proveitosa. A começar pela acolhedora recepção, que engloba uma longa explicação do arquipélago e todos os passeios imagináveis."

    Voce estava falando de Jericoacoara?? 😀 Nao poderia deixar de comparar!!! SHOW de bola, bom demais.. esse lugarzinho deve ser um espetaculo!!!

    Melhor ainda é voce registrar tudo pra compartilhar com a gente!! Sei que nao é nada facil esse trabalho, mas pelo menos qdo bate o estresse é so vim aqui dar uma lida e relaxar 🙂

    Bjo e mta paz sempre, Michel http://www.rodandopelomundo.com

  • Guta Cunha

    Carol, parece muito gostoso estar em Los Roques mesmo. Como a Silvia disse, eu tb achei legal q vc colocou fotos do lugar com as pessoas, mas como o pessoal ai de cima estou doida p ver fotos dos mergulhos ! Vcs fizeram ne?
    bjus

  • Mari Campos

    Carol, desde o "caraca" do Riq eu tenho Los Roques na cabeca. Ano passado, a Claudinha CArmelo me deixou salivando quando foi pra la. Por N motivos, acabou ficando sempre pra depois, infelizmente. Mas agora, com esse post tao bacana, e super bem ilustrado pelas imagens, vou tratar de dar bom uso pras minhas milhas, tambem 🙂 (mas so no ano que vem, que primeiro eu tenho que voltar pro Brasil rs)

  • Carol Wieser | Trave

    Mari,

    Los Roques também era um destino que estava martelando faz tempo na caixola. Até que a oportunidade surgiu, e olha, é um ótimo negócio usar as milhas! Depois que eu fui, percebi que é muito mais fácil do que a gente imagina e vale a pena.
    Já que você está lá em cima no mapa, por que não aproveita e pára na venezuela no meio do caminho???
    😉

  • Vanessa

    Oi Carol, bom día. Preciso de falar con você sobre uma comunidade nova. Será que posso ter seu email, nao encontré no blog. Desculpas meu portugués mais sou espanhola.

    Obrigada. Vanessa

  • Pedro Serra

    Carol, sabia que você ia gostar da matéria do desodorante… adoro essas notícias surreais.

    Tenho um amigo/companheiro de mergulho lá no trabalho que estava falandro sobre Los Roques essa semana. Mostrei o seu post e ele ficou maluco. Se você vir o post novo lá no meu blog, sobre Abrolhos, ele é o cara que escreveu a matéria.

    Ele só ficou lamentando porque descobrimos que um outro amigo nosso do jornal acabou de voltar de lá e vai publicar uma matéria no caderno Boa Viagem, d´O Globo. Ele está com medo de aquilo começar a encher de turistas… hehehe

    • Carol Wieser | Trave

      Oi Pedro!

      Gostei muito de reportagem dele! Quando fui a LR, não encontramos tantos italianos de férias, apenas os donos das pousadas… mas em compensação era férias no Brasil e a ilha estava infestada de brasileiros. 😉

      Mas é sempre bom ver pontos de vistas diferentes. E pelo visto ele adorou o lugar! Estou meio atrasda nos meus posts, quero ver se esse final eu coloco mais coisa aqui no blog.

      Super beijos

    • Carol Wieser | Trave

      Pedro e Arthur,

      Valeu pelo link, li toda a reportagem!
      Impressionante, tem uma foto muito perecida, hehehe! Mas eu gostei da reportagem, é sempre bom ver os difersos pontos de vistas. Mas ressaltando o que o Pedro falou, temos medo mesmo que aquilo encha de turista e perca o encanto. Vamos torcer que isso não acontessa!

      Super beijos

  • Dina

    carol

    adorei suas dicas sobre los roques.

    estou indo pra lá em novembro e a princípo vou ficar na posada caracol. vc conhece? sabe se vale apena?

    é uma das mais caras, custa em torno de 180USD por pessoa.

    obrigada

    Dina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.