› Cayo de Agua - Los Roques | Venezuela"
Você está vendo os artigos na categoria “Bora Bora”
segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Happy Hour em Bora Bora | Intercontinental Thalasso Spa

Por Vanessa Thiesen

O calor insuportável de janeiro aqui em Floripa me fez pensar muito no paraíso que é Bora Bora! E a saudade bateu…! Particularmente dos Happy Hours do  Intercontinental Thalasso. Que maravilhosos momentos vivi ali !!

Então resolvi escrever esse post para lembrar quem está indo, ou pretende ir. Não esqueçam de perguntar dias e horários do happy hour assim que chegar ao hotel – depois disso é só arrumar um tempinho na agenda super atribulada (rsrs) e ir. Eu e meu marido temos como um dos pontos fortes da viagem inteira os momentos que passamos ouvindo boa música com aquele visual inspirador a frente de nossos olhos.

happy hour bora bora thalasso sombra

happy hour bora bora thalasso

happy hour bora bora thalasso por do sol

happy hour bora bora thalasso tenda

otemanu-borabora-taiti-tahiti-polinesia-francesa.jpg

happy hour bora bora thalasso noite

happy hour bora bora thalasso drinks

O estilo de música que tocavam, combinava extremamente com o momento:  U2, John Mayer, Coldplay, Dave Matthews Band…

Para acompanhar, drinks delicionsos ou um bom vinho. Precisa mais?? Pois tem mais, o visual e o pôr-do-sol polinésio tornam tudo ainda mais especial.

Recomendo muito!!!

Um abraço,

Vanessa

 




sexta-feira, 12 de abril de 2013

Dicas Bora Bora e Tahiti – Informações Úteis

Por Vanessa Thiesen

Procurando por dicas Bora Bora?

Meio perdido na hora de montar seu pacote? Como fazer, quando e como ir?

É muito caro?

Que hotel escolher, o que fazer?

Sim, essas questões pipocam na cabeça de quase todo mundo que planeja uma viagem dessas. E o post Dicas Bora Bora está aqui para tentar ajudá-lo!

Bora Bora (Tahiti) é um dos destinos mais românticos e exclusivos do mundo. Muito lembrado como cenário ideal para casamentos e lua de mel, também atrai pessoas que buscam conhecer cenários paradisíacos, bons pontos de mergulho e diferentes culturas. Mas tem o inconveniente de ser bem longe, bem caro e não tão usual como uma viagem para USA ou Europa. Por isso, claro, as dúvidas surgem e são muitas!

dicas bora bora

Por essas razões que, além de mostrar a maravilha que esses locais são [Bora Bora (aqui), Moorea (aqui) e Casamento no Tahiti (aqui)], resolvi fazer um post reunindo algumas dicas em relação às dúvidas que rondaram minha cabeça durante o planejamento de minha lua de mel para a Polinésia Francesa. Espero que ao compartilhar essas dicas, eu possa ajudar e tornar mais fácil (e barata) a jornada ao paraíso de alguns de vocês 🙂 .

Vamos às Dicas Bora Bora!!!

Quando ir:

A melhor época para ir às ilhas da Polinésia Francesa é entre maio a outubro, pois teoricamente é o período que menos chove. Mas claro, a “sorte” sempre ajuda um pouco nesse quesito 🙂 . Mesmo assim, quando a chuva vem, geralmente é rápida…

Temperaturas Médias:

As temperaturas variam entre 20°C e 30°C o ano todo!

Moeda:

A moeda oficial deles é o Franco Polinésio (XPF), mas eles aceitam também dólares e euros. As opções de como levar o dinheiro são as mesma de outras viagens. Avalie qual se encaixa mais às suas necessidade.

Em nossa viagem gastamos bem pouco dinheiro lá, pois já tínhamos feito pacote com hotéis, transfers, atividades e meia pensão nos hotéis (café da manhã e jantar). Por isso, gastamos apenas com bebidas e almoços. No mais, algumas lembrancinhas e alguns lanches nos aeroportos, nada demais.

Idioma

O idioma oficial é o Francês. Mas eles também falam a língua deles (tahitiano?) e inglês. Nós nos comunicamos tranquilamente em inglês.

Já vá conhecendo duas palavras que você vai ouvir muito e que sentirá saudades depois: Ia Orana: bem-vindo e Maruru: obrigado.

Visto:

Não é necessário visto para quem ficar por até 60 dias. Mas vale atentar-se para que seu passaporte tenha no mínimo 6 meses de validade.

Vacinas:

Não é exigida a vacina de febre amarela. Mesmo assim, eu fiz.

Dicas Bora Bora #1: Com que roupa… eu vou?

Como em todos voos longos, vá de roupa confortável. E na mala, leve roupas leves. A temperatura lá é por volta de 30 graus, então use e abuse de vestidos leves, saídas de banho, as boas e velhas havaianas e, para os jantares, um vestidinho e uma sandália rasteira são suficientes. Você não usará salto!! Você não usará roupas chiques…evite esse sobrepeso na mala!

Meu dia se resumia ao seguinte: saíamos para tomar o café da manhã – eu usava short com blusinha e havaianas – voltávamos para o bangalô e aí eu colocava bíquini, saída de banho e novamente, havaianas. No fim do dia, colocava um vestido leve com rasteirinhas para ir jantar. Para os voos internos, short, blusinha e tênis.

Não esqueça de levar sapatilhas para tomar banho no mar, há muitos corais e é fácil se machucar neles. Eu comprei a minha no aeroporto do Tahiti, em Papeete. Acho que foi U$25,00.

Dicas Bora Bora #2: Peso da Bagagem

Vale ficar atento: para o voo do Brasil para Papeete a bagagem permitida é bem grande, já para os voos internos é permitido 20Kg por pessoa + 3Kg de bagagem de mão.

Como a viagem é para um lugar quente e super relax, acredito que isso não seja um problema. As roupas levadas geralmente são leves e saltos definitivamente não são uma boa opção.

Dicas Bora Bora #3: Mergulhos

Leve ou compre lá mesmo uma sapatilha e use-a sempre que entrar no mar. Eu comprei no Aeroporto de Papeete e paguei em torno de U$25,00.

Snorkel e Nadadeira eu não acho imprescindível levar, pelo menos em todos hotéis que fiquei eles disponibilizaram bons equipamentos sem custo algum. Vale à pena se informar antes…

Dicas Bora Bora #4: Remédios

Convém levar alguns remédios como analgésico/antitérmico, antiinflamatório, repelente, algo para estômago, relaxante muscular (para as horas intermináveis dentro de um avião) e algo para ouvido (devido aos mergulhos). Em nossa viagem meu marido passou um pouco mal do estômago e também teve dor de ouvido.  Melhor garantir e ter algumas coisas como socorro.

E, claro, muito protetor solar e hidratantes.

Dicas Bora Bora #5: Alimentação

Em todos restaurantes dos hotéis em que fiquei, havia pratos bem comuns aos que comemos por aqui – nada muito diferente nos temperos ou apresentação. Falo em restaurantes de hotéis porque, como mencionei nesse post, fizemos um pacote meia pensão, com café da manhã e jantar inclusos no pacote (fica mais em conta). O almoço também acabávamos por fazer no hotel, por ser mais prático e rápido.

Somente em uma ocasião saímos do hotel, em Bora Bora, para comer lagosta – está escrito com mais detalhes aqui!

comida tahiti bora bora.jpg.jpg

Eles comem muito um peixe que chamam de Mahi Mahi que nada mais é que nosso dourado. Mas lembro que comemos um atum delicioso e muito bem preparado por lá… Os camarões têm um gosto diferente, mais adocicado – não me perguntem o porquê disso rsrsrs.

Ah…algumas noites há jantares temáticos com serviço de buffet nos hotéis que fiquei, mas confesso que não gostei muito da comida nesses dias. Apesar disso, acabava valendo por ter show de dança típica depois.

Dicas Bora Bora #6: Delícias

Gostamos de provar especialmente duas coisas na Polinésia: os sorvetes (em especial o de baunilha) e o abacaxi – incrivelmente diferente e doce, no cafés da manhã só dava abacaxi em nossos pratos. Queria um abacaxi tahitiano agora!!!!!

dicas bora bora abacaxi tahiti

Dicas Bora Bora #7: Alimentação x Custos

Tudo é muito caro, alimentação, mais ainda. Os buffets de jantares típicos custam em média U$160,00 por casal, sem bebida alcoólica e não são tudo aquilo não. Valem pelos shows que tem depois.

Já a la carte, uma refeição completa (entrada, prato principal e sobremesa) pode chegar a U$200,00 por casal facilmente, sem bebida novamente. Ou seja, para jantar bem e tomar um vinho, no mínimo U$250,00 por casal. Multiplicando isso por 6 ou 7 noites, dá para entender o estrago que isso pode fazer no orçamento da viagem. Isso que estou falando de uma refeição apenas – ainda tem café e almoço….

Dicas Bora Bora #8: Meia Pensão

Pelas razões acima,  recomendo muito que se faça um pacote com meia pensão, que dá direito a café da manhã e  jantar – ficando de extra apenas o almoço.

Fuso horário:

No Tahiti a diferença de fuso horário é completamente diferente do que eu estava acostumada em minhas viagens. O horário é para trás e não para frente como quando vamos à Europa. Quando no Brasil são 15h, lá são 8 da manhã: -7 horas em relação ao Brasil e -10 horas UTC. Isso é bom, parece que ganhamos algumas horas a mais no paraíso 🙂 .

Dicas Bora Bora #9: Horários

Pela grande diferença de fuso horário, temos uma vantagem: acordamos muito cedo sem querer. Afinal, quando lá são 6 da manhã, no Brasil já é 1 da tarde.

Nós acordávamos por volta das 6 da manhã  e logo íamos tomar café, geralmente servido à partir das 6:30.

Em compensação, dá vontade de ir dormir muito cedo também, dormíamos sempre antes das 22h. E fique atento, os restaurantes lotam às 19:30, 20h…. não deixe para ir muito além disso, pois você corre o risco de querer um prato e já não ter mais disponível. Geralmente os restaurantes dos hotéis fecham às 22h.

E preparem-se para a volta ao Brasil (e à realidade), a readaptação não será muito fácil devido à grande diferença de fuso….

Pérolas Negras:

Quem quiser trazer de lembrança uma delas (ou várias) terá bastante facilidade. Há em toda a parte e por preços que variam de U$40,00 até….o quanto você puder imaginar. O valor vai depender de vários fatores como cor, formato, perfeição, etc.

Dicas Bora Bora #10: pérolas pra já!

Pelo que vi, um bom lugar para comprá-las é no aeroporto doe Papeete/Tahiti – tinha muitas opções e preços aceitáveis.

Dicas Bora Bora #11: Duty Free Santiago

Como as bebidas na Polinésia são bastante caras, uma boa opção é comprar alguma coisa no duty free de Santiago. Com certeza será mais em conta e renderá bons momentos 🙂 .

Dicas Bora Bora #12: Quantos dias ficar

Quando se vai à Polinésia Francesa via Santiago do Chile ou você fica 7 noites, ou 14, ou 21…e assim por diante.  Os voos são semanais e, quando fui, as saídas eram nas segundas-feiras pela manhã e a volta na madrugada de segunda para terça. Outra opção além dessa é ir por Los Angeles, mas não vejo muita vantagem nisso.

Determinado o tempo na Polinésia Francesa, é preciso escolher quantas ilhas conhecer e quantos dias ficar em cada uma delas. Tahiti (onde fica Papeete) é parada obrigatória, pois é onde fica o Aeroporto Internacional. Como os voos chegam de madrugada, você precisa dormir na cidade. Foi o que fiz: cheguei, dormi no Intercontinental Tahiti e após o almoço parti para a próxima ilha, no meu caso, Moorea!

Caso opte por ficar 1 semana, como eu, penso que além do Tahiti, dá para conhecer de forma tranquila mais duas ilhas. Escolhi Moorea e Bora Bora.

Então vem a questão, quantos dias ficar em cada ilha? Eu optei por 2 noites em Moorea e 4 em Bora Bora. Podia ser diferente? Sim! Mas quis ficar mais tempo na ilha mais famosa de todas rsrsrs. Posso dizer que achei a minha decisão super acertada.

Minha viagem ficou assim:

Papeete 1 noite + Moorea 2 noites + Bora Bora 4 noites = 7 noites

Muitos ficam 3 noites em Moorea e 3 em Bora Bora para economizar um pouco – os hotéis são mais caros em Bora Bora.

Essa é Moorea!

Essa é Moorea!

Dicas Bora Bora #13: Quanto custa um pacote para o Tahiti?

Os valores variam muito, pois vai depender muito do hotel escolhido e do tipo de acomodação. Mas vou contar um pouco sobre como foram os custos com o meu pacote.

Para ficar 1 noite em Papeete, 2 noites em Moorea, 4 noites em Bora Bora, todos na rede Intercontinental e em ótimos quartos (bangalô sobre água tanto em Moorea quanto Bora Bora), voos internos, meia pensão (café da manhã e jantar) e transfers no Tahiti  gastamos mais ou menos assim:

Para o casal – agência no exterior (o que eu fiz):

Pacote U$6.800,00* + Passagens U$4700 ** = U$11500/casal

*Atualizando: hoje (2015) a parte interna do pacote está por volta de U$8000,00, já as passagens estão um pouco mais conta.

** Muitas pessoas estão conseguindo passagens por volta de U$3800,00 por casal em 2015 e no início de 2016 achei por R$10.000,00 para o casal  :)))))

Para o casal – cotação em agência no Brasil:

Pacote U$13540,00 para o casal

P.S.: essas cotações foram feitas ficando em quarto standard em Papeete no Intercontinental Tahiti, bangalô jardim com piscina no Intercontinental Moorea, bangalô sobre água Esmeralda em Bora Bora no Intercontinental Bora Bora Resort & Thalasso Spa. Lembrando que, com o cartão Ambassador, pode-se conseguir upgrade para categoria imediamente posterior à paga, passando para um bangalô sobre água em Moorea e para bangalô sobre água Safira em Bora Bora. Explicarei abaixo sobre como funciona o cartão Ambassador, cartão fidelidade da rede Intercontinental.

Além dos gastos citados acima, gastamos R$325,00 com o hotel de Santiago mais  as passagens Florianópolis – São Paulo.

Dicas Bora Bora #14: Economizando

Fiz o meu pacote de viagem de uma maneira um pouco inusitada a fim de economizar dindin (ainda mais em tempos de crise… ).

A agência que escolhi fez as reservas de hotéis, voos internos, atividades e transfers e através dela, consegui economizar mais de U$2000,00. A passagem até o Tahiti eu mesma comprei.

Obs.: quem quiser saber como fazer essa economia, me mande um e-mail: vanessa@travelforever.com.br)

Quem comprar as passagens de forma independente, procure comprar diretamente no site da Lan ou em companhias e site de venda brasileiros – pois caso ocorram imprevistos, há centrais de atendimento em português. Eu comprei pelo site da Expedia.com e tive bastante dor de cabeça – mudaram os horários de voos constantemente e chegou ao ponto de eu receber email dizendo que os voos estavam todos cancelados. Tive que ligar várias vezes para eles e o atendimento é somente em inglês, o que dificulta bastante para aqueles que não são fluentes na língua. #ficaadica

Chegada no Tahiti - tudo compensa!

Chegada no Tahiti – tudo compensa!

Saindo do Aeroporto de Bora Bora rumo ao nosso hotel

Saindo do Aeroporto de Bora Bora rumo ao nosso hotel

Dicas Bora Bora #15: Que hotel escolher

São muitas opções de hotéis, desde os mais simples até os mais luxuosos. É uma das partes mais difíceis do planejamento, mas também é uma das mais gostosas – Por isso as dicas Bora Bora estão aqui, para tentar ajudá-los nessa missão.

Paparicos na chegado aos Hotéis, toalhinhas e welcome drinks

Paparicos na chegado aos Hotéis, toalhinhas e welcome drink

Dicas Bora Bora #16: Para economizar na hospedagem

Para quem quer ficar em bons hotéis, mas quer economizar um pouco, é importante tentar ficar na mesma rede de hotéis, pois geralmente eles acabam dando descontos do tipo: fique 4 noites e ganhe 1 –  em se tratando de diárias em faixa superior a U$1000,00 isso representa muito. Essa foi uma das razões que me levaram a ficar na rede intercontinental nas 3 ilhas e a fazer o cartão Ambassador (explico mais abaixo como funciona).

Os primeiros três hotéis abaixo são em Bora Bora e tem como principal vantagem estarem numa ótima localização  (ficam na barreira de coral): você tem o mar da laguna a frente e para trás o mar aberto. São bastante luxuosos e com excelência no atendimento. Estou falando dos hotéis de Bora Bora, pois primeiro escolhi o que queria lá, e com base nessa escolha, me norteei para escolher os hotéis das demais ilhas.

Intercontinental Bora Bora Resort & Thalasso Spa: foi o que fiquei, 5 estrelas e numa das melhores posições, em frente ao monte Otemanu. Visual simplesmente fantástico e bangalôs enormes. Eles são todos iguais e sobre a água, mudando apenas a posição que ficam. Divididos em três categorias: esmeralda, safira e diamante. De acordo com minhas pesquisas, o melhor disparado de Bora Bora.

– St. Regis Bora Bora: outro super luxuoso, fica na mesma região que o Thalasso, o Le Meridien e o Four Seasons. Foi cenário do filme Encontro de Casais. Li em alguns lugares que ele tem ótimo serviço, mas é muito grande  e não valoriza a belaza de Bora Bora.

– Four Seasons Resort Bora Bora: rede mundialmente conhecida por ter um atendimento impecável e cheio de mimos. Juntamente com o Thalasso e o St. Regis, formam o meu TOP 3, minha opinião, hein 🙂

– Intercontinental Le Moana Resort & Spa: da mesma rede que o Thalasso, onde me hospedei, mas 4 estrelas. A cor do mar onde ele se localiza é muito bonita. Um casal amigo comentou que os restaurantes  e o atendimento são muito bons, mas os bangalôs menores e mais simples;

– Le Meridien Bora Bora: tem o chão de vidro bemmmm grande – é mais antigo, mas foi reformado. Fica na mesma região que os meus TOP3, ou seja, ótima localização, na barreira de corais. Os bangalôs são sobre a água, mas menores que nos citados acima;

– Hilton Bora Bora Nui Resort & Spa – alguns de seus bangalôs são enormes, para uma família inteira se hospedar, de verdade – pois são tipo quartos conjugados;

– Bora Bora Pearl Beach Resort & Spa: um casal que conheci na viagem e que se hospedou lá disse que o atendimento não é tudo aquilo – mas o piloteiro do nosso serviço de barco falou que é uma localização muito boa – parece-me que favorece boas vistas de nascer e pôr-do-sol.

As redes que estão tanto em Moorea como em Bora Bora são: Hilton, Sofitel, Pearl e Intercontinental.

Hotéis em Bora Bora

Hotéis em Bora Bora

Dicas Bora Bora #17: Bangalôs sobre a água, sim ou não?

Na minha opinião, ir para a Polinésia Francesa e não ficar alguns dias em bangalôs sobre a água é um erro. Sei que o custo é alto, mas a viagem toda tem.

Eu sempre idealizei essas ilhas como aquelas fotos que encontramos pela internet: águas extremamentes azuis, limpas e…com um bangalô sobre água. Ficar sem esse detalhe, seria não tornar realidade meus sonhos.

Faz parte do contexto e das dicas Bora Bora: fique em bangalô sobre água. Caso fique oneroso ficar todas noites sobre água, opte por menos dias…

Há quem fique em Bora Bora duas noites num hotel um pouco mais em conta, em quarto comum e outras duas noites em bangalô sobre água, num hotel mais luxuoso. Já está valendo 🙂 .

Nosso Bangalô em Bora Bora - Intercontinental Thalasso Spa Dicas
Nosso Bangalô em Bora Bora – Intercontinental Thalasso Spa

Dicas Bora Bora #18: Cartão Ambassador

Aqui outra dica Bora Bora: esse cartão fidelidade da rede Intercontinental (Ambassador)  será aceito em todos hotéis da rede do mundo. Tem validade de 1 ano e custa U$200,00 para fazer. Parece muito? Depende, pois as vantagens podem compensam o valor pago. Cada um deve avaliar. Eu gostei e tive a sorte de conseguir upgrade em todos hotéis. Late check out sempre ajuda também 🙂

– Late Check Out: ao invés de precisar sair às 12h, você pode ficar até às 16h. Isso é especialmente útil caso seu voo saia somente à noite. Foi o meu caso: meu voo era somente às 19 horas. Aproveitei o dia quase todo em meu bangalô, até às 16h. Depois disso, fiquei no lounge do hotel e às 17:30h fui para o aeroporto. Já pensou se não tivesse o late check out? Seriam muitas horas sem poder curtir o paraíso.

– Upgrade: com o cartão, você pode conseguir  upgrade para um quarto/bangalô em categoria imediatamente superior à sua (medianta disponibilidade). No Thalasso, você paga pelo bangalô esmeralda e fica no safira (quarto intermediário, superior a ele somente o diamante – últimos bangalôs da ferradura).

– Recepção no quarto/bangalô com àgua e frutas.

– Free wi-fi por 30min/dia.

Para fazer o cartão, clique aqui. É preciso preencher um cadastro, pagar a taxa por cartão de crédito e uns 2 meses depois você recebe em casa seu cartão. Simples assim! Mesmo sem o cartão, você já pode utilizá-lo, pois já enviam o cartão provisório por e-mail.

O cartão é válido para a reserva, ou seja, apesar do casal usufruir dos benefícios, basta apenas um dos dois ter o cartão 😉 .

Pesa no bolso, mas olha isso, gente!!!

Pesa no bolso, mas olha isso, gente!!!

Dicas Bora Bora #19: Atividades 

Optamos por fazer 3 passeios: em Bora Bora passeio de barco para alimentar tubarões/arraias e parasailing  e em Moorea, passeio de quadriciclo. Notei que muitas pessoas também faziam passeios de jet ski. Posso dizer que os três que fiz são imperdíveis, adorei!!

Passeios de Barco para alimentar tubarões e arraias – “Full Day Island Tour by Boat with picnic on a small islet”: você contorna a ilha de Bora Bora e conhece um pouquinho das outras regiões, passando em frente de vários hotéis e outras pequenas ilhas, os motus. Muitas paisagens deslumbrantes. Esse passeio dura quase o dia todo e está incluso um almoço numa pequena ilha.

Também está incluído  alimentar arrais e tubarões. As arrais são super dóceis e bem grandonas. E os tubarões são muito bem alimentados pelo guia antes de todos irem para água. Vá sem medo!!! Há o mesmo tipo de passeio em Moorea, mas acredito não ser tão maravilhoso.

Fiz com a Raanui Tours e amei!

Para ver mais sobre o passeio, clique aqui!

Valor: U$138,00/pessoa, almoço incluso

Parasailing: fizemos o que pode ir duas pessoas juntas com 300 metros de cabo e com duração de 25 minutos. Adorei!!! Super suave, tranquilo e não dá medo algum.

Valor: U$360,00 /casal

Quadriciclo: como gosto de uma aventura, adorei. É um passeio com cerca de 3 horas e meia de duração, passa por plantações de abacaxis, riachos, montanhas e por fim, o topo de um morro onde se tem uma vista estonteante. Vale à pena!

Valor: U$235,00 1 quadriciclo /2 pessoas

Dicas Bora Bora #20: Som Ambiente

Levei CDs para ouvir no bangalô e para surpresa minha, os aparelhos de DVD do quarto não tocavam  músicas, apenas rodavam filmes. Então, fique ligado, leve suas músicas no Iphone, em pendrive, varie as opções – alguma vai se adequar. No meu quarto tinha dock, mas eu não levei músicas no celular 🙁 .

Aqueles bangalôs, com aquele visual, uma champanhe e música ambiente gostosa..hummm! Melhor impossível!

Dicas Bora Bora #21: Como são os voos

É bem longe e demorado pessoal! A ida é mais tranquila porque os horários são mais favoráveis. Para quem mora em São Paulo, fica mais fácil, para quem mora em outro lugar – mais uma conexão para deixar a viagem mais longa. Falo isso para que todos que estão planejando essa viagem tenham isso como uma fator delicado e que deve ser analisado com bastante carinho – às vezes não pensamos em como será a volta por estarmos empolgados com a viagem, achando que tudo será só alegria..rsrsrs.

Eu sou de Florianópolis, já fui domingo à noite para SP, dormi num hotel próximo ao aeroporto e no outro dia cedo pegamos o voo para Papeete, com escala em Santiago e na Ilha de Páscoa. Recomendo que todos façam isso, não deixem para ir segunda cedinho e assim correr o risco de perder o voo, que só tem uma vez na semana.

Como falei anteriormente, a ida é mais tranquila. Os voos são mais ou menos assim:

– saída de SP para Santiago às 9:20 da manhã – aproximadamente 4 horas de voo;

– espera em Santiago de aproximadamente 4 horas – tempo para almoçar, ir no duty free e depois ir para o check in;

– saída de Santiago para Ilha de Páscoa – aproximadamente 5 horas e meia de voo;

– espera na ilha de Páscoa de aproximadamente 2 horas, só o tempo de descer e fazer check in novamente;

– saída da Ilha de Páscoa para Papeete, um pouco mais de 5 horas de voo.

Não pense que, por serem voos mais curtos, a viagem será pouco cansativa. Cansa, e muito!!! Vá preparado e vista-se de forma bem confortável. Se puder, vá de executiva.

A volta é mais ou menos assim:

– saída de Papeete para Ilha de Páscoa às 00:20, aproximadamente 5 horas de voo;

– espera na Ilha de Páscoa por aproximadamente 2 horas, só o tempo de descer do avião e subir novamente;

– saída Ilha de Páscoa para Santiago, aproximadamente 4 horas e 45 min de voo;

– chegada em Santiago n0 início da noite e próximo voo apenas no outro dia por volta das 7 da manhã;

– saída Santiago para SP, aproximadamente 4 horas e meia de voo.

Infelizmente, a nossa viagem não ocorreu assim, como o esperado. Chegamos no aeroporto de Papeete por volta das 19 horas, vindo de Bora Bora, para então jantar e às 00:20h partir. Para nossa infeliz surpresa, depois de umas 3 horas de estresse no aeroporto, descobrimos que havia ocorrido problemas com nosso voo e que partiríamos somente às 6 da manhã. Foi terrível. A Lan demorou a nos dar satisfação  e somente à meia-noite arrumou um transfer e pagou um hotel para que descansássemos. O que não resolveu muito: chegamos no hotel às 2 da manhã e tivemos de acordar às 4h para poder tomar café e ir para o aeroporto novamente. Enfim, foi praticamente uma noite em claro, o que prejudicou muito nossa viagem de retorno – mais cansativo do que já seria se tudo tivesse dado certo. Isso também prejudicou nossa parada em Santiago. Normalmente o voo chega no Chile início da noite e o voo para SP é apenas no outro dia pela manhã. Por essa razão, reservamos hotel para passarmos essa noite com conforto e descanso merecido. Como o voo atrasou 6 horas, chegamos no hotel por volta das 2 da manhã e, mais uma vez, tivemos de acordar muito cedo para poder fazer o check in às 7 da manha. Resultado? Mais uma noite praticamente em claro.

Estou contando tudo isso porque já ouvi vários relatos desses atrasos absurdos da companhia Lan nesses voos da Polinésia Francesa para o Chile. Portanto, recomendo: planeje sua viagem para passar uns dias ou na Ilha de Páscoa ou em Santiago –  e na volta!!!!! Assim, mesmo que aconteça intercorrências, a viagem não será tão cansativa.

Esses fatos abalaram um pouco eu e meu marido: ficamos 48 horas em trânsito, sem dormir direito nenhuma noite. Foi sofrido gente, muito!! Então, gastem um pouquinho mais e não façam isso com o corpitcho de vocês, não vale à pena!

Dicas Bora Bora #22: parada em Santiago na volta

Fiquem atentos, mesmo que não fiquem em Santiago alguns dias para aproveitar a cidade, há o intervalo de uma noite entre o voo que chega de Papeete e o que parte para SP. É necessário ter uma reserva de hotel para poder descansar e passar a noite. Recomendo, para quem não for passar mais dias em Santiago, o Hotel Holiday Inn, que fica dentro do Aeroporto de Santiago. Confortável e super prático.

Dicas Bora Bora #23: parada na ilha de Páscoa

Sabe os Moais da ilha de páscoa? Há um deles na parte externa do aeroporto. Não sei se é original, mas vale dar uma olhada e tirar uma foto como recordação.

Preparem-se também para pronunciarem uns xingamentos na Ilha de Páscoa. É mais ou menos assim a conexão lá: você desce do avião, fica numa fila por aproximadamente 1 hora e meia para fazer imigração (alguém sabe me dizer o porquê disso se é apenas uma conexão e os passageiros nem saem das salas de embarque?), faz a imigração, vai no banheiro, compra uma água e vai para fila novamente para entrar no avião. Legal, né? rsrsrsrs

Dicas Bora Bora #24: de Papeete para Moorea

Caso opte por conhecer Moorea, tenho mais um dica… Peça ao seu agente de viagem para fazer o trajeto de barco e não de avião. O trajeto de barco dura menos de uma hora e tem a vantagem de dificilmente ocorrer atrasos. Com voos a possibilidade de ocorrer problemas/atrasos é bem maior. No meu caso, partimos 4 horas depois do agendado, perdendo quase toda a tarde no aeroporto – lembrem-se, numa viagem dessa, tempo é dinheiro! A distância entre as duas ilhas é menor que 20Km…

Dicas Bora Bora #25: câmera fotográfica

Leve sua câmera com um cartão de memória com grande capacidade e também bateria extra, você vai fotografar muito! O ideal é ter uma câmera à prova d’água ou então levar uma caixa estanque – você precisará disso, já que ficará grande parte do tempo…na água :). E não se preocupe, suas fotos ficarão ótimas, sem grande esforço. Preciso dizer porquê?

A viagem é longa, os valores não são amigáveis…mas quem disse que ir para o paraíso é fácil? 🙂 Mesmo assim, vale muito à pena, é inesquecível e eu iria novamente, sem pensar duas vezes.

E quem está indo pela segunda vez à Polinésia Francesa é a Andressa, do blog Tahiti é aqui, um blog inspirado que ajudou muito no planejamento de minha viagem.

Quer relembrar comigo essa viagem dos sonhos?

Post sobre Bora bora, aqui.

Post sobre Moorea, aqui.

Post sobre Casamento no Tahiti, aqui.

Como é uma viagem que requer bastante planejamento, leiam com atenção todas as dicas. E se precisarem, entrem em contato (vanessa@travelforever.com.br) 😉

 

Espero que tenham curtido mais essa experiência que tive.

Um beijo,

Vanessa

“Todas informações contidas neste post Dicas Bora Bora foram colhidas no ano de 2012 em minha lua de mel e refletem minhas opiniões e impressões. Certamente alguns dados podem sofrer mudanças com o passar do tempo.”




domingo, 7 de abril de 2013

Casamento no Tahiti | Bora Bora | Polinésia Francesa

Por Vanessa Thiesen

Já pensou em um casamento no TahitiPolinésia Francesa?

Lá em Bora Bora?

É difícil algo tão romântico…

Pode ser para quem casou no Brasil e quer um momento íntimo e romântico em sua viagem de lua de mel. Pode ser para quem não teve cerimônia por aqui mas não quer que passe em branco esse momento. Pode ser para quem quiser…..e puder! É lindo e romântico!

Quer saber mais sobre casamento no Tahiti?

Antes de dar algumas dicas, quero explicar: conheci um casal muito querido lá em Moorea durante minha Lua de Mel: Zellany e Rafael. Eles casaram no Intercontinental Thalasso e adoraram a experiência que tiveram. As fotos desse post foram gentilmente cedidas por eles – lindos, né?!

Capela com chão de vidro no thalasso spa

Olha essa capela do Intercontinental Thalasso!

Como organizar:

É difícil? Se você tiver a equipe certa, não.

O hotel mencionado foi super competente nesse quesito e o hóspede não precisa se preocupar com nada. Acredito que em outros hotéis deva haver o mesmo tipo de serviço. Aqui eu irei descrever como é o casamento no Tahiti no hotel que fiquei. Lembre-se, está sujeito a modificações – o que menciono aqui se refere à época de outubro de 2012.

Serviços Inclusos – Intercontinental Thalasso:

  • Monitoramento e acompanhamento de toda organização do casamento pelo concierge do hotel e sua equipe;
  • Mestre de Cerimônia;
  • Músicos, cantores e dançarinos;
  • Decoração com flores da capela;
  • Páreos para o casal,  caso os noivos não tenham suas próprias roupas;
  • Dois colares de flores e coroas;
  • Bouquet da noiva com flores locais;
  • Corsage do noivo com flores locais;
  • Certidão de casamento – recebendo cada um dos noivos nomes nativos;
Certidão de Casamento no Tahiti

Certidão de Casamento no Tahiti – Os nomes recebidos significam Príncipe e Princesa das Águas 🙂

A cerimonia geralmente é realizada em inglês, porém os votos podem ser  ditos posteriormente em português.

Para fotos e vídeos, é necessário contratar um equipe extra.

Aqui, outra foto mostrando mais ainda o chão de vidro da capela do hotel:

Capela do Thalasso Spa

Estupendo!

Cerimonia de casamento no tahiti

Cerimonia de casamento no Tahiti com danças típicas

Após a cerimônia, o romantismo continua no bangalô. Esses serviços abaixo também  estão inclusos no pacote:

  • Atmosfera romântica com uma cama de flores no quarto e outros detalhes;
  • Bolo de casamento;
  • Uma garrafa de Champagne
Romance em Bora Bora

Romance após o casamento, já no bangalô

Valores aproximados para pacote de Casamento no Tahiti (2012):

  • Pacote de Casamento: U$2.050,00;
  • Pacote com 100 fotos por fotógrafo profissional: U$390,00;
  • DVD da cerimônia + CD com fotos: U$620,0

Gostaram?

Zellany e Rafael adoraram a experiência e recomendam!

Eu achei muito lindo e quando eu comemorar uns pares de anos de casada, vou querer um casamento no Tahiti, com o mesmo marido, num cenário paradisíaco como esse. Que tal?

Mais uma vez, Zellany: obrigada pelas fotos e informações cedidas 🙂 .

Para saber mais sober minha viagem à Polinésia Francesa:

Bora Bora (aqui)

Moorea (aqui)

Dicas e Informações Úteis para ir ao Tahiti/Bora Bora/Moorea/Polinésia Francesa (aqui)

Um beijo,

Vanessa




sexta-feira, 29 de março de 2013

Bora Bora: Uma lua de mel inesquecível | Tahiti | Polinésia Francesa

Por Vanessa Thiesen

Uma ilha paradisíaca com um mar de cor estonteante, Bora Bora é muito lembrada como sinônimo de paraíso e local perfeito para uma lua de mel. Fica na Polinésia Francesa e é erroneamente citada como sendo Tahiti / Taiti.

A Polinésia Francesa é um conjunto de ilhas que, apesar de ter um presidente, é um território dependente da França. É constituída pelos arquipélagos Ilhas da Sociedade (onde fica Bora Bora e Tahiti), Marquesas (já está na wishlist), Austrais, Tuamotu e Gambier. O Tahiti é a maior ilha do arquipélago Sociedade e tem como capital a cidade de Papeete, onde todos os voôs internacionais chegam, ou seja, parada obrigatória. Com essas informações, podemos ver que Bora Bora não é sinônimo de Tahiti.

Bora Bora sempre esteve em meus pensamentos como o destino ideal para uma lua de mel. Sempre associei como um lugar perfeito, surreal… E acho que muitos devem concordar comigo, não é?

E então chegou a hora de eu me casar. Como eu e meu marido optamos por um casamento bem íntimo e apenas para pessoas muito próximas, resolvemos que nossa lua de mel poderia ser algo especial, inesquecível….e caro! A escolha foi  Bora Bora para conhecer ao menos mais duas ilhas e ficar nos famosos bangalôs sobre água (overwater bungalows).

Nosso Bangalô em Bora Bora - Intercontinental Thalasso Spa

Nosso Bangalô em Bora Bora – Intercontinental Bora Bora Resort e Thalasso Spa

Neste post vou falar especificamente sobre Bora Bora. Em outros posts falo sobre Moorea (aqui), Tahiti (Papeete), dicas para casamento no Tahiti (aqui), e outro com dicas e informações úteis sobre como planejar a viagem (aqui).

Bem…chegando no aeroporto de Bora Bora o coração já começa a palpitar! As imagens aéreas são incríveis, pena as fotos não conseguirem mostrar a magnitude da beleza, é um espetáculo gente!!!

Vista aérea Bora Bora

Vista aérea Bora Bora – nosso hotel é aquele ali, com duas “ferraduras”

Grande parte da beleza de Bora Bora se deve ao anel formado por recifes de corais em volta da ilha, gerando uma laguna de agua clara e cristalina entre os corais e a ilha principal – dá para ver e entender olhando a foto. Nessa laguna há várias ilhas pequeninas, chamadas motus. Inclusive, num dos passeios que fizemos (vou contar mais pra frente) paramos num deles.

Alegria!

Alegria!

Umas das primeiras imagens na chegada a Bora Bora

Umas das primeiras imagens na chegada a Bora Bora

O Hotel

Uma das melhores (e mais difíceis) partes da viagem, é definir em que hotel se hospedar. Para o meu sonho ser completo eu queria um hotel paradisíaco também – as pessoas que ficam  em locais mais simples também curtem muito a viagem, sem dúvida, mas no meu sonho de lua de mel, o hotel não tinha um papel coadjuvante 😉 .

Depois de muito pesquisar, a escolha foi o Intercontinental Bora Bora Resort & Thalasso Spa. A escolha não poderia ter sido melhor: o hotel é bem novo, os quartos são bem amplos (mais de 100 m2), bonitos e luxuosos, a cama é gostosa e os restaurantes também são bons – a parte que não gostei foram os preços dos drinks 😛 Além disso, o serviço de concierge é eficiente e prestativo. Outro ponto positivo de todos hotéis que fiquei na Polinésia Francesa, é que tanto caiaque, quanto toalhas e equipamento para snorkel, são free. O snorkel e as nadadeiras você pode pegar no primeiro dia e devolver no fim da sua estada. E, para quem tem o cartão fidelidade Ambassador, tem free wi-fi durante 30 minutos por dia. Além disso, são 4 dólares para cada 30min.

Monte Otemanu

Monte Otemanu – Vista do nosso hotel

O hotel possui 2 restaurantes e 1 bar (Bubbles): o Le Reef é com refeições mais refinadas – geralmente entrada, prato principal e sobremesa – e o Sands é mais pé na areia – com refeições mais rápidas como massas e lanches. Uma detalhe: todo mundo janta super cedo, por volta das 20h – dorme cedo também e acorda mais cedo ainda – acho que a grande diferença de fuso horário faz a gente despertar assim que amanhece – geralmente 6 da manhã já estávamos de pé e as 7 tomando café (que acontece no Le Reef e é super completo).

Algumas noites há jantares temáticos com serviço de buffet, mas confesso que não gostei muito da comida nesses dias. Apesar disso, acabava valendo por ter show de dança típica depois. Um ponto importante a se observar em relação às refeições é o custo, pois é tudo muito caro. Os buffets de jantares típicos custam em média 160 dólares para o casal, sem bebida alcoólica. E a la carte, uma refeição completa pode chegar a 200 dólares/casal, sem bebida novamente. Ou seja, para jantar bem e tomar um vinho, no mínimo 250 dólares. Multiplicando isso por 6 ou 7 noites, dá para entender o estrago que isso pode fazer no orçamento da viagem. Isso que estou falando de uma refeição apenas – ainda tem café e almoço…. Por isso, recomendo veementemente que se faça um pacote com meia pensão, que dá direito a café da manhã e  jantar – ficando de extra apenas o almoço, que você pode fazer no restaurante de massas e lanches e assim gastar uns 80 dólares por casal.

Depois do susto dos valores das refeições, os bangalôs….ai ai ai! Isso sim causa suspiros! E o Thalasso é especial, ele só tem bangalôs sobre a água, todos com estrutura igual, mudando apenas a distância entre a praia e o bangalô. Ficamos no meio e achei excelente – os mais distantes da areia acabam ficando muito longe e ao menos nós, íamos e voltávamos para o bangalô muitas vezes durante o dia.

Fonte: Google Imagens

Vista aérea do nosso hotel – laguna na frente e o mar aberto para trás
Fonte: Google Imagens

Intercontinental Bora Bora Resort & Thalasso Spa

Intercontinental Bora Bora Resort & Thalasso Spa

polinesia francesa bora bora.jpg

Para quem quiser um café da manhã no quarto, ele chega pela água

Para quem quiser um café da manhã no quarto, ele chega pela água

Vida boa!

Vida boa!

Uma das coisas mais gostosas do nosso hotel eram os happy hours com música ao vivo que aconteciam em alguns dias da semana. Passamos nesse hotel 4 dias e fomos duas vezes. Eles acontecem ao entardecer e tocam músicas que combinavam muito bem com o clima: Jack Johnson, Coldplay, U2, Dave Matthews Band, etc…Para acompanhar, nada como “uns bons drinks” ou um vinho…

Happy Hour no Thalasso Spa, fantástico

Happy Hour no Thalasso Spa – Fantástico

sunset wine bora bora tahiti taiti por do sol vinho.jpg

happy hour bora bora thalasso spa taiti.jpg

Caso alguém vá para esse hotel, não esqueça de se informar sobre os dias que tem happy hour, recomendo mesmo 🙂 .

pool piscina thalasso intercontinental bora bora tahiti taiti polinesia.jpg

Como não podia faltar: piscina com borda infinita

Agora, vamos ao bangalô…imagina a ansiedade que estávamos para conhecer essa “cabaninha”.

Nosso quarto visto do mar

Nosso quarto visto do mar

balcony sacada bungalow overwater bora bora tahiti taiti bangalo sobre agua.jpg

intercontinental thalsso spa bora bora room sala amenities.jpg

Detalhe da mesa com fundo de vidro - eu queria muito isso em meu quarto :)

Detalhe da mesa com fundo de vidro – eu queria muito isso em meu quarto 🙂

Olá!!!

Olá!!!

O quarto....

O quarto….

A vista do quarto...

A vista do quarto…

O banheiro...

O banheiro…

A vista da banheira...

A vista da banheira…

Deu para sentir um pouquinho o gostinho do que era o nosso hotel?

Foram quatro dias –  e como tínhamos as refeições incluídas em nosso pacote, somente em um almoço resolvemos sair do hotel para ir em restaurante. O mais famoso deles é o Bloody Mary, mas li alguns relatos de que era mais turístico do que bom. Foi então que lemos uma resenha sobre o restaurante La Bounty em Vaitape, que dizia ser a lagosta de lá imperdível.  Nem pensamos muito – fomos e pedimos de cara esse prato: lagosta com frutos do mar gratinados. Para chegar, é só ir de barco até o hotel Intercontinental Le Moana (como é da mesma rede, o transfer entre eles é free – inclusive podendo usufruir da piscina e restaurantes de lá – e vice e versa) e de lá caminhar uns 15 minutos ou pegar um táxi.

Salivou?

Salivou?

Atividades

Além de aproveitar o bangalô e toda a estrutura do hotel (piscina, sauna, quadras de esportes, spa, caiaques, restaurantes, bares) são muito comuns as atividades. Optamos por fazer a volta à ilha para alimentar tubarões e arraias e o parasailing. Notei que muitas pessoas também faziam passeios de jet ski. Posso dizer que os dois que fiz são imperdíveis, adorei ambos – nota 10!!!

a boy on the boat bora bora taiti polinesia.jpg

O passeio de barco é ótimo: você contorna a ilha e consegue ter uma ótima noção do tamanho de Bora Bora e conhece um pouquinho das outras regiões, passando por outros hotéis e outras pequenas ilhas, os motus. Muitas paisagens deslumbrantes – não se sabe para onde olhar! As nuances do mar vão mudando a todo momento, ora mais azul, ora mais verde, ora mais turquesa – todas lindas! Esse passeio dura quase o dia todo!

hilton bora bora tahiti taiti .jpg

mar turquesa tahiti taiti borabora polinesia.jpg

polinesia francesa barco barquinho tahiti taiti bora bora.jpg

Um plus do nosso passeio de volta a ilha era o “piloteiro” e sua família. Super simpáticos, muito animados e ainda por cima, cantavam e tocavam – ficamos encantados com eles. Para quem quiser fazer, está aqui: Full Day Island Tour by Boat with picnic on a small islet by Raanui Tours. Recomendo!

Turma do

Turma do Raanai Tours

Pausa num Monu para almoço

Pausa num Motu para almoço

octopus polvo tahiti taiti bora bora.jpg

Nesse passeio também está incluída a hora da curiosidade e desespero, alimentar arrais e tubarões. Confesso que fiquei meio desesperada no início, mas fui me soltando ao ver todos interagindo. As arrais são super dóceis e bem grandonas. E os tubarões são muito bem alimentados pelo guia antes de todos irem para água. No final pude concluir e recomendar: vá sem medo!!!!

E, quase estava esquecendo: no próprio hotel Thalasso, há todos os dias no meio da tarde uma atividade gratuita: um funcionário alimenta as arrais na beira da praia – você pode ajudá-lo e brincar com elas, é o máximo!

DCIM100GOPRO

Arrais, tubarões, água cristalina, aves..paraíso!

Arrais, tubarões, água cristalina, aves..paraíso!

E, por fim, o outro passeio: parasailing. Fizemos o que pode ir duas pessoas juntas com 300 metros de cabo. Adorei!!! Super suave, tranquilo e não dá medo algum.

Parasailing em Bora Bora

Parasailing em Bora Bora

DCIM100GOPRO

Mas uma hora, acaba. E é tempo de vir embora. Ficam as boas lembranças e uma grande vontade de lá retornar. Espero que tenham gostado e não percam os posts sobre Moorea (aqui), Papeete, Casamento no Tahiti (aqui) e as dicas gerais de como planejar a viagem (aqui).

Um beijo,

Vanessa

P.S.: há outros hotéis bastante conhecidos em Bora Bora:

De acordo com minhas pesquisas, os melhores hotéis de Bora Bora são o Intercontinental Bora Bora Thalasso Resort & Spa, o St. Regis Bora Bora e o Four Seasons Resort Bora Bora. Eles tem como principal vantagem estarem numa ótima localização – ficam na barreira de coral: você tem o mar da laguna a frente e para trás o mar aberto. São bastante luxuosos e com excelência no atendimento.

Intercontinental Le Moana Resort & Spa: da mesma rede que o Thalasso, onde me hospedei, mas 4 estrelas. A cor do mar onde ele se localiza é muito bonita. Um casal amigo comentou que os restaurantes  e o atendimento são muito bons, mas os bangalôs menores e mais simples;

– Le Meridien Bora Bora (tem o chão de vidro bem grande – é mais antigo, mas foi reformado);

Hilton Bora Bora Nui Resort & Spa – alguns de seus bangalôs são enormes, para uma família inteira se hospedar.

Bora Bora Pearl Beach Resort & Spa: um casal que conheci na viagem e que se hospedou lá disse que o serviço não é tudo aquilo – mas o piloteiro do nosso serviço de barco falou que é uma localização muito boa – parece-me que favorece boas vistas de nascer e pôr-do-sol.

Aqui, um mapa em que se pode ter uma boa noção da posição dos hotéis em Bora Bora, assinalei o que fiquei com um coração e os demais com flechas:

Mapa de hotéis em Bora Bora

Mapa de hotéis em Bora Bora