Rússia: Dicas e Informações Úteis

Posted by & filed under EURÁSIA, EUROPA, EXPERIÊNCIAS, Moscou, Moscou, RÚSSIA, RÚSSIA, São Petersburgo, São Petersburgo.

matrioskas ismaylovo moscou

Estou meio sumida por aqui, né? Mas dessa vez fiz diferente, acabei de chegar de viagem da Rússia e resolvi já colocar a mão na massa, sem demora! Aqui está um post cheio de dicas sobre a Rússia!

Eu sempre tive vontade de conhecer a Rússia. E, desde sempre, todos me diziam: não vá a Rússia sem um pacote, sem guias – você não vai conseguir se virar lá sozinha. Por essa razão, muitas vezes fui deixando a Rússia de lado. Mas quando uma amiga me falou: vamos para Moscou?! Não pude perder a oportunidade. Eu e ela conversamos e no mesmo dia já comprei  as passagens – não tinha como voltar atrás – iria para Rússia muito em breve rsrs.

kremlin moscou russia

Resolvi fazer o post sobre Moscou e São Petersburgo centrado em dicas de como as coisas funcionam lá na Rússia, sobre o que pesquisei e pude confirmar vivenciando. Acredito que auxiliará pessoas que pretendem ir sem guias.

Peguei vários dias com tempo ruim, então, me perdoem a qualidade das fotos, ok? Nada como um sol para dar mais beleza às fotos….

Vamos às dicas?

1- Língua:

Realmente poucos russos falam inglês e os que entendem um pouco, compreendem na verdade quase nada. Para se ter uma ideia, os táxis que peguei na Rússia não entendiam nem o que significa: how much. Enfim, não espere que te entendam! Já nos hotéis que fiquei, todos falavam inglês e nos restaurantes a grande maioria entendia o suficiente para poder te atender.

Nesse momento você pode pensar: como fazer?? Se for viajar para Rússia sem guias, vá bem preparado! Reúna o máximo de informações que puder e se possível, tenha internet em seu telefone. Ela poderia ter me ajudado muito – pois existem muitos tradutores nos quais você escreve a frase em português e o aplicativo traduz para o russo na hora. Mas para mim, não foi fácil conseguir internet. A operadora Tim me deixou sem serviço (até agora não entendi o porquê), com isso, não conseguia receber SMS para ter acesso gratuito ao wifi em restaurantes e no metrô (em Moscou tem wifi grátis no metrô). Explico: em grande parte da Rússia você precisa fazer um mini cadastro, colocar seu telefone e receber um SMS que libera o acesso à internet – sem ter serviço, não há como receber o bendito SMS. Também pensei em comprar um SIM card, mas como comprar e escolher se ninguém fala inglês? Como selecionar o pacote adequado? Enfim, fiquei sem internet e isso complicou bastante a minha vida. Portanto, aí vai uma grande dica:

Dica: tenha internet em seu celular. Seja pela sua operadora do Brasil, seja através de um cartão pré-pago. E baixe o aplicativo google tradutor.

Em St Petersburg, mais pessoas falam inglês e também há mais sinalização em nosso alfabeto, e isso auxilia bastante. Em Moscou faltou ter mais placas indicando os pontos turísticos, então precisei pedir informação muitas vezes. Penso que não adianta ter uma ou outra placa, para realmente ajudar, precisa ter placa em TODA esquina, senão você pode se desviar no caminho. Mais uma vez, se você tem internet, um aplicativo pode te ajudar nesse momento.

Além da internet, mímica sempre ajuda um pouco, mostrar no mapa o que quer, também. Mas é bastante engraçado, você pergunta em inglês, de alguma forma eles entendem algo e começam a te explicar…em RUSSO kkkkkkkk

DICA: assim que chegar, consiga um mapa (no hotel sempre tem) e circule os pontos que você pretende ir com auxílio do google maps e internet.

E aqui, duas palavras essenciais durante a viagem para Rússia:

Por favor/de nada – pajalsta

Obrigada – spassiba

2 – Locomoção:

  • Locomoção em St Petersburg:

Se você ficar próximo a Nevsky Prospekt (rua principal da cidade), poderá fazer praticamente tudo a pé. Se precisar de metrô, ele é bem tranquilo de usar. Placas também em nosso alfabeto, poucas linhas e funciona de uma maneira bem similar a outras países. Você precisa saber a direção que vai seguir (que é dada pela última estação da linha). Em cada estação que o metrô parar, você terá sempre bem visível o nome dela em russo e em inglês. Ou seja, bem simples.

Mapa do metrô de São Petersburgo

Mapa do metrô de São Petersburgo

Um exemplo do funcionamento do metrô de St Petersburg:

Você esta na estaçao Ozerki (linha 2, azul) e quer ir para estação Avtovo (linha 1, vermelha).

O sentido que você precisa pegar a linha 2 é Kupchino (estação final), entendido? Teria também a opção do sentido contrário, Parnas.

Você seguirá até a estação Tekhnologichesky Institut, estação que conecta linha 2/azul com linha 1/vermelha. Ali, você sai do metro e procura a linha 1/vermelha no sentido Prospekt Veteranov. Pega esse metrô e desce na estação Avtovo. Pronto, chegou ao seu destino.

Você entendendo esse funcionamento, conseguirá se virar em quase todos os metrôs do mundo. O que auxilia muito, é ter em todas as estações, na parede, uma grande adesivo, que se estende ao longo de toda parede ao lado do metrô, escrito a estação que você está. Assim, não precisa se preocupar em ouvir o que o locutor fala – afinal, você não  entenderá nada. Alguns vagões tem um visor escrito a estação, o que ajuda muito também – mas isso não está presente sempre.

  • Locomoção em Moscou:

A cidade tem avenidas super largas, muitas vezes umas dez pistas. Ao ver a primeira coisa que pensei foi: como vou atravessar isso? Até arrisquei atravessar normalmente, mas logo em seguida descobri que há passagens subterrâneas para pedestres – você vai notar que sempre tem uma placa indicando. E prepare-se, você vai caminhar muitoooo! Apesar do metrô da cidade ser muito bom e completo, as estações são bem longe uma das outras – portanto, leve calçado confortável, será necessário.

metro moscou

O metrô de Moscou foi criado em 1935, e ele é um pouquinho mais complicado que o de São Petersburgo. Mas nada impossível, ok? O objetivo não é assustar ninguém e sim facilitar a vida de quem for para Rússia, evitando surpresas. Listo abaixo algumas dicas sobre como utilizar o metrô em Moscou:

1 – Não tem o nome das linhas em nosso alfabeto, então você precisa assimilar os nomes. Seja lendo da sua maneira ou então aprendendo um pouco do alfabeto cirilico. Os mapas geralmente tem o nome em russo e em inglês – mas do que adianta você saber em inglês e chegar no metrô e não encontrar igual? Good question kkkkkk

Exemplos:

кофе

Você pode aprender um pouco do alfabeto e verá que a letra “ф” significa “f” e aí conseguirá: kofe. Ou então pode olhar e ler da maneira que conseguir. Eu fazia leitura por semelhança e lia: kope.

динамо

Você pode aprender um pouco do cirilico: д= d и=i н=n а=a m=m o=o ,  ou então fazer de maneira torta, como eu: ler anhamo e procurar por isso rsrs. No mapa do metrô você terá динамо e também “dinamo”(em inglês)  mas mais um vez lembrando, no metrô você só encontrará динамо.

2 – As linhas podem ser identificadas por cor ou por número. Recomendo ficar mais atento aos números, pois como há muitas linhas, as cores são semelhantes, o que pode confundir. Também prestar atenção ao primeiro e segundo nome da estação. Teve um momento na viagem em que prestei atenção somente ao primeiro nome e fui parar no lugar errado – pois havia duas estações com primeiro nome igual.

3 – Não tem visor indicando as estações dentro do metrô em todos os vagões. Por isso, às vezes eu não conseguia saber a estação em que estava. E pior, quando o metrô parava, nem sempre dava para enxergar o nome da estação. Então, quando não tinha visor, era preciso contar estações. Eu preciso descer na terceira estação – e ir contando. Isso é bem chato – mas foi útil em algumas vezes. Um simples adesivo na parede, de fora a fora, como em St Petersburg, resolveria esse problema.

4 – Em Moscou é diferente a forma de você encontrar a direção que deve seguir, as linhas não são designadas pela estação final e sim por uma placa na qual estão todas as próximas estações que a linha passará.

5- No metrô de Moscou tem free-wifi, você faz um registro, recebe um código por SMS e habilita o serviço. Infelizmente, eu não consegui habilitar.

6 – Horario de funcionamento: das 6 da manhã até 1 da madrugada.

7 – Valor da passagem: 50 rublos – aproximadamente R$2,50. Você compra na bilheteria e escolhe quantos “passes” você quer – é só escrever num papel a quantidade desejada – a atendente não entenderá inglês. Quanto mais comprar, mais barato fica. Li em alguns sites que é mais barato que isso – mas não foi o que paguei quando estive lá em abril de 2016. Mesmo que troque de linhas, não será necessário pagar novamente. Várias pessoas podem usar o mesmo cartão, é só uma pessoa passar, alcançar o cartão para a outra e assim por diante. Para cada pessoa, será descontado um “passe”. No visor aparece quantos “passes” ainda restam.

8 – A maioria das estações são lindas – lembram palácios.

Algumas que chamam a atenção pela beleza e imponência:

Komsomolskaya -Комсомольская

Elektrozavodskaya – елеkтрозаводска

Novoslobodskaya – Новослободская

Estação de metrô em Moscou - fabulosas!

Estação de metrô em Moscou – fabulosas!

Vejam o quão profundas são algumas estações

Vejam o quão profundas são algumas estações

9 – No metro é muito importante você saber algumas palavras:

Вход – entrada – eu lia bxoa, com b mudo

Выход – saída – eu lia bixoa

Het Вход – entrada proibida, eu lia, ret bxoa.

Kacca – caixa para venda de bilhetes

Caso queira pedir dois bilhetes, você pode dizer: “dva bileta” e conseguirá o que quer 😉

10 – Há uma linha circular incrível (linha 5, marrom). Com ela você chegará a qualquer destino com no máximo duas trocas de linha – achei a ideia um espetáculo. Use e abuse dela.

11 – Saia do Brasil com o endereço e nome da estação que deve parar para ir nas atrações e restaurantes que pretende ir, isso facilitará muito a sua vida. Tentarei ajudar nisso um pouco mais abaixo.

  • Táxi em Moscou e em St Petersburg:

Eles não entendem inglês, isso é um fato. Não pegue táxi sem o carro estar identificado como tal – eles vão te cobrar o que quiser e acredite, sempre será mais. Se for identificado, você já saberá quanto pagará na partida – comunique-se como puder. Nas vezes que precisei pegar táxi, pedi para ele colocar na minha calculadora do celular quanto seria. Não achei caro, mas evitei ao máximo porque tudo é longe e a maioria das pessoas dizem que Moscou tem um trânsito terrível. Em St Peter, quase fui enganada por um táxi que não era táxi oficial – mas antes de embarcar lembrei dessa dica que li num blog e dispensei o cara. Final da história? Ele queria 1200 rublos por uma corrida que o táxi verdadeiro me cobrou 400 rublos.

  • Mapas na Rússia

Mapa impresso bilíngue é fácil de conseguir em todos os hotéis, mas ajuda muito ter no celular também. Se tiver internet, fácil: google maps. Se não tiver, baixe mapas off-line. Eu o usei o Tripadvisor e me salvou muitas vezes – mas tem que lembrar de baixar as cidades que serão visitadas previamente, quando tiver conexão. O bom é que o GPS funciona sem internet e assim você consegue um bom auxilio.

  • Como ir e vir dos Aeroportos na Rússia:

Em St Petersburg preferi pegar táxi, pois fui de trem e era próximo ao hotel que fiquei. Foi onde “quase” peguei um táxi “falso” – mas desisti a tempo.

Em Moscou você deve pegar o trem Aeroexpress – compre antes, pela internet e imprima. Site Aeroexpress . Sugiro comprar antes para facilitar, pois você chegará num país estranho, com língua estranha. Acredite em mim, facilitará sua vida.

Os bilhetes valem para uma jornada e podem ser usados para ir para o centro de Moscou, e vice versa, a partir de qualquer um dos três aeroportos de Moscou, valem somente para a data que você comprou. Cada bilhete custa 420 rublos e partem a cada 30 minutos, das 6 da manhã até meia noite e meia. O percurso leva em torno de 45 minutos.

O trem que parte de Domededovo vai até a estação Paveletskaya / Павелецкая . Nessa estação, há o metrô comum que pode te levar para toda a cidade.

3 – Quando ir

A Rússia é conhecida por ser um país muito frio. Evite as épocas com temperaturas abaixo de zero, pois ficará muito desconfortável caminhar pelas ruas e aproveitar a viagem. Até zero grau, com um bom casaco convencional, luva, gorro, bota e cachecol, será possível ficar bem agasalhado. Abaixo de zero, na minha opinião, serão necessárias roupas e sapatos especiais e, mesmo assim, será uma viagem “sofrida”. Aconselho viajar entre abril e outubro, no máximo.

O que usar no frio

Se for pegar temperaturas mais baixas, aqueles casacos bem leves, feitos com pena (os meus são da Uniqlo – que tem loja em Moscou) são bem interessantes. Apesar de não serem os mais lindos do mundo, são bem leves e esquentam bastante, além de serem praticamente impermeáveis. O fato de ser leve, os torna muito confortáveis – passar um dia inteiro caminhando com casacos de lã é um peso nas costas, literalmente! Embaixo dos casacos, use uma blusa fina e justa (se tiver uma térmica, melhor), e uma boa blusa de lã. Além disso, é essencial um cachecol bem quentinho, luvas grossas e algo para a cabeça – se tiver um que cubra as orelhas, melhor ainda. Calca jeans ou legging e se for mais friorento, calça térmica ou meia calça por baixo. Caso seu casaco seja longo e for usar botas, só a calça já resolve, viu? Pois pouca área da perna ficará exposta.

4 – Alimentação

Há várias redes de restaurantes espalhados pela Rússia. Encontra-se facilmente Mc Donalds, Burguer King, Starbucks, Le Pain Quotidien, KFC, Subway… O Tripadvisor também ajuda bastante nessa hora, auxiliando na busca por restaurantes próximos de onde você estiver e que sirva o tipo de culinária que possa querer.

Não fiz um roteiro voltado a gastronomia, mas posso indicar o restaurante Jamie’s Italian (para os dias que não quiser comidas típicas), que é muito gostoso e fica bem próximo da praça vermelha (em frente ao portão principal de acesso, dentro de um Shopping) e também o imperdível Café Pushkin (26a Tverskoi Bulvar, estação Pushkinskaya) restaurante lindíssimo e que é um “must to see” da cidade. Os preços são um pouco acima da média, a comida (em minha opinião) é apenas OK, mas o atendimento é maravilhoso. A beleza do restaurante encanta – são dois andares, um simulando uma farmácia e outro uma biblioteca (esse o andar mais lindo, sem dúvidas). Na noite que fui, havia uma moça tocando harpa, foi muito bonito e especial. Faça sua reserva pela internet e peça o andar da biblioteca.

Farmácia - Café Pushkin

Farmácia – Café Pushkin

Biblioteca - Café Pushkin

Biblioteca – Café Pushkin

Pela cidade você também pode encontrar as redes de restaurantes russos. Uma delas é a Kartochka – com batatas recheadas, tipo as que encontramos no Brasil. Tem uma rede de cafés que gostei e encontrei em vários locais, Coffe House (Кофе Хауз) e ainda, uma russa me indicou o Stardog, mencionando que tudo lá é sempre muito fresco; há diversos espalhados pela cidade (na foto você pode ver como se escreve em russo).

Cachorro quente russo

Cachorro quente russo

Há várias comidas típicas da Rússia. O famoso Strogonoff (provei no café Pushkin), sopa de beterraba (Borsch Soup – Борщ), blinis (tipo um crepe, recheado com os mais variados tipos de coisas, comum encontrar com caviar vermelho (de salmão), pelmeni (Пельмени – tipo um capeleti), pirozhki/pirogue (Пирожки – pastéis que podem ter recheio de batatas, carne, repolho, ou queijo).

5 – O que conhecer?

Gente, isso é muito pessoal. Vou colocar o básico das duas cidades e também o que me agradou mais. Obviamente, há muito mais a conhecer na Rússia – e tudo vai depender dos seus interesses e quantidade de dias que passará em cada cidade.

Em Moscou:

  • Bolshoi

Estação Metrô: Teatralnaya / Театра́льная

Dispensa comentários, certo? Nele você poderá assistir a espetáculos de balé ou a ópera. No início de cada mês, abre a compra para determinadas datas – geralmente com no máximo 2 meses de antecedência – mas você pode fazer um cadastro do seu endereço eletrônico e o site te envia um e-mail avisando quando a compra para o mês de interesse estiver aberto – funciona bem direitinho, pois fiz assim. Os melhores espetáculos e os assentos mais em conta esgotam rapidinho, portanto, fique atento e corra para o site quando receber o e-mail. Compre aqui, (site Bolshoi).

Eu optei por ver ópera, era um sonho antigo. O valor para um dos assentos mais em conta, no New Stage, saiu quase 200 dólares. Por sorte, um mês antes recebi um e-mail de que tinha ganhado um upgrade e passei para a primeira fileira, acreditam? E foi maravilhoso!!! Orquestra e atores/cantores bem ali, na minha frente – muita emoção!

Teatro Bolshoi

Teatro Bolshoi

  • Red Square

Estação Metrô: Ploshchad Revolyutsii / Пло́щадь Револю́ции

Uma das mais famosas praças do mundo, ela é incrível!

Mas cuidado, às vezes ela fecha! Pesquise bastante antes de ir para não se frustrar. Quando fui, fim de abril, ela esteve fechada vários momentos para “treinamento” para a parada do dia 9 de maio (Victory Day) . E sei que há outras datas que ocorre o mesmo. Já pensou ir para Rússia e não conseguir ir na praça vermelha?

Praça Fechada - desespero!

Praça Fechada – Desespero!

Esse é o portão de acesso principal da praça, em frente a ele está o marco zero da cidade.

Entrada principal da Praça Vermelha

Entrada principal da Praça Vermelha

O que ver na Red Square/Praça Vermelha:

  • Basílica de São Basílio
  • Museu Histórico
  • Kremlin – no qual você pode entrar para conhecer
  • Mausoléu de Lênin – você pode ver o corpo do Lênin preservado, morto há quase 100 anos. Horário de Funcionamento: 10h às 13h, exceto segundas e sextas. Entrada Gratuita. Fica na praça vermelha, em frente aos muros do Kremlin.
  • Catedral Kazan
  • Shopping GUM – visite o Supermercado que tem no térreo, é muito bonito, organizado e dá vontade de comprar tudo. Além dele, as lojas mais famosas de luxo tem suas lojas nesse shopping.
Basílica de São Basílio

Basílica de São Basílio

basilica sao basilico moscow

Fundos da Basílica – Rende belas fotos!

red square russia 2

Praça Vermelha - Moscou

Praça Vermelha – Moscou

Kremlin de Moscou

Kremlin de Moscou

Museu Histórico de Moscou

Museu Histórico de Moscou

Shopping GUM

Shopping GUM

Shopping GUM

Shopping GUM

Mercado dentro do Shopping GUM

Mercado dentro do Shopping GUM

Mercado dentro do Shopping GUM

Mercado dentro do Shopping GUM

  • Catedral de Cristo, o Salvador

Da Praça Vermelha pode-se  seguir a pé. A Rua Arbat fica no caminho e pode também ser incluída no roteiro. A vista da igreja a partir da ponte que fica próxima a ela é muito linda.

Igreja de Cristo, o Salvador

Igreja de Cristo, o Salvador

  • Rua Arbat

Estação Metrô: Arbatskaya / Арба́тская

Existe a nova e a antiga Arbat. A que vale a visita é a antiga, que hoje é um calçadão cheio de cafés, restaurantes e lojas. Para quem curte hamburguer, no meio dela tem um Shake Shack – famosa rede americana. Foi nessa rua que comprei caviar com melhores preços (curiosidade: caviar bom, mesmo na Rússia, não é tão barato assim) – inclusive, a barraca que vende me deixou degustar os diversos tipos de caviar que tinham a venda.

Arbat

Arbat

carne de urso russia

  • Luzhkov Bridge:

Depois da Igreja de Cristo, o Salvador, você pode seguir para essa ponte. Infelizmente é difícil descrever como seguir até ela, um mapa no celular poderá ajudar – não há sinalização. Essa é a ponte com as Love Trees, árvores de metal nas quais os namorados e recém-casados colocam cadeados personalizados representando sua felicidade, um costume dos moradores de Moscou.

love tree bridge moscou

Love Trees

love tree moscou

  • Passeio de Barco

Estação Metrô: Kiyevskaya / Ки́евская

Eu curti muito esse passeio. O escolhido foi o operado pelo hotel Radisson Royal. Comprei antecipadamente para facilitar, mas acredito que não tenha problema de ser comprado no dia, pois são vários barcos bem espaçosos. Você vai confortavelmente sentado nas mesas do restaurante que tem em todos os barcos. Nele pedi alguns petiscos e espumante – preços justos – valeu muito a pena. O percurso dura aproximadamente 2 horas  e meia. Pode partir do hotel Radisson (antigo Hotel Ukraine) ou do Gorky Park. Pelo que entendi no site, o percurso é o mesmo – escolhi partir do Hotel Radisson porque queria conhecer o edifício, que é um dos Sete Arranha-Céus de Stalin – e vou dizer que valeu a pena, é maravilhoso. Até indicaria para se hospedar, mas a estação de metrô mais próxima dele é um pouco longe – uns 15 minutos de caminhada. O passeio custa aproximadamente R$40,00.

Hotel Radisson Royal, antigo HOtel Ukraine radisson flotilla moscou barco passeio

  • Ismaylovo

Estação Metrô: Partizanskaya/  Партизанская

No site, diz que abre diariamente, das 10h às 20h, mas li em algum blog que é melhor ir aos domingos – dia que fui visitar. Esse é o melhor lugar para comprar souvenirs, pois há uma feira imensa – e o que mais tem são matrioskas, não pague por uma de aproximadamente 10-15cm mais que 400 rublos, certo?

ismailovo moscow russia

Kremlin de Ismailovo

ismaylovo kremlin moscou

Entrada

kremlin ismailovo

Tudo muito colorido e fofo 🙂

matrioskas ismaylovo moscou

Matrioskas

  • Mirante da Universidade Estatal de Moscou

Estação Metrô: Vorobyovy Gory / Воробьёвы го́ры

Na saída da estação de metrô você encontrará um bosque – vire a direita e siga a trilha. Essa parte é melhor sinalizada e em algum momento você verá a universidade, que é mais um arranha-céu de Stalin. De lá você terá uma bela vista da cidade – dá para ver todos arranha-céus lá de cima ;). Vale conhecer!

mirante universidade moscou

  • Convento de Novodevichy

Estação Metrô: Sportivnaya / Спорти́вная

Patrimônio da Humanidade pela Unesco, é um lugar muito bonito e carregado de história. Indo até lá você pode conhecer o convento, o cemitério que tem ao lado e também o parque com um lindo lago em frente dele. As 17h na igreja dentro do convento é possível assistir as missas – importante levar lenço para cobrir os cabelos.

No parque que tem ao lado do convento, tem uma escultura muito lindinha de uma família de patos, local ideal para um piquenique.

convento russia moscou

Ao fundo, o convento

familia de patinhos moscou lago

convento moscou

Em São Petersburgo

Um fato bom de St Petersburg é que a cidade tem a maioria das atrações concentradas, dá para fazer tudo tranquilamente a pé. E caso precise de metrô, ele funciona super bem e de maneira simples (expliquei o funcionamento nesse post, acima). A cidade é bem europeia, mais pessoas falam inglês e também achei ela melhor sinalizada. Eu fiquei apenas dois dias e abaixo listo o que visitei.

  • Museu Hermitage

Fica num dos extremos da rua Nevsky Prospekt. Quando for conhecê-lo, já pode incluir no roteiro a Igreja de St Isaac e visita a ilha Vasilyevskogo, pois fica tudo bem próximo. O museu é imenso e aconselho comprar o ingresso antecipadamente, sempre tem muita fila. Compre clicando aqui.

Museu Hermitage

Museu Hermitage. O lado direito (amarelo) é onde fica a ala com obras de Impressionismo

O funcionamento é das 10h às 18h e nas quartas o horário é estendido até às 21h. Como o museu é imenso, é bom pesquisar e verificar o que gosta e deseja conhecer. Algumas coisas são tidas como obrigatórias:

Fachada do Palácio de Inverno (parte central dele)
Palácio de Inverno do Hermitage

Palácio de Inverno do Hermitage

A escadaria principal do Palácio de Inverno
Escadaria do Palácio de Inverno - Hermitage

Escadaria do Palácio de Inverno – Impossível mostrar na foto sua magnitude

Os salões de baile
Salões de Baile do Hermitage - deslumbrantes!

Salões de Baile do Hermitage – Deslumbrantes!

O trono do Czar
Trono do Czar - Hermitage

Trono do Czar – Hermitage

O Peacock Clock
Veja um vídeo dele funcionando no youtube - hoje ele é ativado pouquíssimas vezes

Veja um vídeo dele funcionando no Youtube – hoje ele é ativado pouquíssimas vezes, de uma beleza extrema!

Museu Hermitage

Museu Hermitage

Ala de Impressionismo

Como eu curto Impressionismo, considerei como obrigatório também. Fica no prédio amarelo, na mesma praça da entrada principal do Hermitage, você entra com o mesmo ticket e poderá apreciar obras de Monet, Van Gogh, Picasso, etc.

  • Igreja de St Isaac

st isaac igreja

St Isaac

  • Ilha de Vasilyevskogo

Vale a pena, você terá uma bela vista da cidade e do Museu Hermitage. Basta atravessar a ponte próxima ao museu.

Vasilyevskogo

Uma das vista à partir da ilha de Vasilyevskogo, em St Peter

  • Percorrer a rua Nevsky Prospekt

Essa é a rua principal de St Petersburg, cheia de lojas, cafés e restaurantes. Siga por ela e aprecie sua arquitetura. Logo depois do primeiro canal você verá o Palácio Stroganov (diz a lenda que ali foi criado o nosso prato queridinho, Strogonoff), seguindo você verá a Catedral de Kazan, que lembra muito a Basílica de São Pedro, no Vaticano.

Canais de St Petersburg

Canais de St Petersburg

Quando chegar ao segundo canal da rua, é hora de entrar (para quem vem do Hermitage, à esquerda) e se deparar com a maravilhosa Catedral do Sangue Derramado (ou Igreja da Ressurreição). Para mim, a mais bela igreja que conheci na Rússia.

Igreja do Sangue Derramado

Igreja do Sangue Derramado

  • Peterhof

É um palácio com jardins e uma fonte muito linda, carregada de muitaaaa história! Próximo uns 40 minutos de St Petersburg. Os russos falam Petergof, caso precise pedir informações. Vale muito a pena conhecer! Nas épocas mais quentes do ano (a partir de 1 de maio) você poderá ir de hidrofólio (barco) e durante o ano inteiro de metro + ônibus. A fonte principal funciona das 10h às 18h nos dias de semana e até as 19h nos sábados e domingos.

Entrada de Peterhof

Entrada de Peterhof

Peterhof de Hidrofólio:

O barco parte em frente ao Museu Hermitage a cada meia hora, entre 10h e 18h. E o último barco para retorno é às 20h. Compre seu ingresso antecipadamente clicando aqui.

Peterhof de metrô + ônibus:

Pegue o metrô até a linha Avtovo (А́втово) e saia da estação. Atravesse a rua para pegar o ônibus ou van para o Peterhof (200, 210, 224, 424 e 300) – eles tem escrito Peterhof no alfabeto deles: Петергoф. Provavelmente você saberá a hora de descer, mas em caso de dúvida, pergunte ao motorista, Petergof???  Na hora de voltar, será preciso atravessar a rua para pegar o destino contrário, dessa vez, procurando por Aвтово, estação de metrô no qual iniciou a jornada. Todo o trajeto leva aproximadamente 1 hora.

peterhof russia

jardins de peterhof

fonte de peterhof

fontes do palacio e jardins de peterhof

6 – Onde se hospedar?

Em Moscou:

Eu me hospedei num hotel da rede Ibis/Mercure. Era distante 10 minutos de uma estação de metrô, mas de mala é um pouco complicado; longe se considerar que tem que carregá-las, muito próximo se considerar pegar um táxi. Foi bom por ser econômico e seguir um padrão conhecido, mas hoje escolheria um hotel próximo à Praça Vermelha – quase tudo que conheci era próximo à ela – o que geraria mais conforto e agilidade. Se o orçamento não estiver apertado, escolha o Four Seasons, fica em frente à entrada da Red Square, quase do lado do Teatro Bolshoi e bem pertinho da rua Arbat. Além disso, há shoppings centers próximo e muitos restaurantes e cafés.

Em St Petersburg:

Como mencionei acima, os principais pontos turísticos giram em torno da rua Nevsky Prospekt, portanto, é muito útil se hospedar próximo a ela. Minha escolha não poderia ter sido melhor, fiquei em frente a igreja de St Isaac, colado no Museu Hermitage e rua Nevsky Prospekt. Fiz tudo a pé 😉 O hotel é o Four Seasons Lion Palace – atendimento impecável e o quarto no terraço, uma beleza. Foram muito gentis e me concederam early check-in e late check-out sem custos adicionais. Café da manhã delicioso e muito completo – recomendo.

Four Seasons Lion Palace

Four Seasons Lion Palace

7 – Como ir de Moscou a St Petersburg?

Você pode ir de avião (na minha opinião, perderia muito tempo entre se locomover até aeroporto, tempo de check-in, etc) ou de trem. Optando por trem, vc ainda pode escolher pelo trem rápido (4 horas) ou o trem convencional (8 horas de viagem). Caso opte pelo convencional, pode viajar à noite e reservar cabines nas quais pode dormir – foi o que escolhi e foi uma experiência interessante. Para comprar os tickets, clique aqui.

Trem de Moscou para St PEtersburg

Trem de Moscou para St Petersburg

O texto foi longo, eu sei! Também me concentrei mais em mostrar como fazer as coisas do que explicar o que significam e sua história – isso renderia mais alguns posts sobre a Rússia – mas acredito que será de grande valia para quem resolver conhecer esse belo e curioso país. Ah!! Eu não esqueci das Vodkas Russas não!!! Compre-as em mercados locais, custam bem mais barato 🙂

vodkas russas

Ah… aqui uma foto minha com a amiga Karen, que dividiu mais essa aventura comigo. Até a próxima 😉

boshoi opera

É isso! Um beijo!

Vanessa Wieser

(homenagem ao maridão)

 

 

 

 

 

 

 

Conheça a Vanessa Thiesen

Vanessa Thiesen escreveu 32 posts para o TRAVEL FOREVER.

Colaboradora do blog, tem paixão por tudo que se relaciona a viagens: adora o antes, o durante e o depois de todas elas. Sua perdição é perder-se pelas cidades que está descobrindo. Contato: vanessa@travelforever.com.br

Veja também:

Tags: , , , , , , , ,

5 Responses

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>