Buenos Aires – A Ida

Posted by & filed under AMÉRICA DO SUL, ARGENTINA, Buenos Aires.

BA_01

Curitiba (chuvosa), 23 de abril (chovendo) de 2010 (eita ano chuvoso!!).

E não podia ser diferente, mais um bendito dia molhado em Curitiba! Mas diferentemente dos outros dias chuvosos dessa terra úmida, era nesse dia que pegaríamos o voo rumo a um final de semana estendido em Buenos Aires, então a chuva pouco fez diferença pra mim (até então). Nosso voo da TAM estava marcado para as 10h, e mais tardar às 14h estaríamos em Buenos Aires, que delícia! Saímos de casa às 8h, a considerar que não levaríamos mais de 40 min. até chegar o aeroporto e ainda restaria um tempo razoável para todos os trâmites que fossem necessários para o check-in. Mas sabe quando é pra dar zebra??? Isso mesmo, zebrou tudo nesse dia 🙁

Às 8h estávamos no carro, mas no caminho para o aeroporto Afonso Pena começou a agonia de mais um dia molhado… O trânsito parado, a CBN anunciando que a avenida que liga o centro-aeroporto estava congestionada (acidente), a triste idéia de desviar o percurso por dentro do bairro, a rua errada, affffffff… Resumindo: chegamos no estacionamento do aeroporto com exatos 40 min. de antecedência. Até ai tudo bem, afinal ainda tínhamos um tempinho, entramos na fila do check-in, ficamos uns 10 minutos esperando todos empolgados, quando nos deu um estalo de pedir informação sobre o voo…
E a resposta:
– Desculpe senhores, mas este voo encerrou o check-in faz 10 min.
Eu respondi perplexa:
– Como assim???? Faz 10 minutos que estamos na fila e ninguém falou nada!!!
Mas a moça com aquela calma treinada nos disse:
– Desculpe senhores, mas vocês perderam este voo. Eu anunciei faz 10 minutos que este voo encerraria, e vocês não se pronunciaram. Não há nada que eu possa fazer!!

Que rrrrraiva, mas ela não anunciou o voo enquanto estávamos na fila não!!! Provavelmente ela o fez antes de chegarmos, e nós, bem ingênuos, entramos na fila do check-in normalmente. Começou uma leve discussão, pois pelos nossos cálculos, ainda dava tempo de embarcar. Se ela fizesse o pequeno esforço, colocaria a gente dentro daquele avião e estaríamos todos felizes. Aliás, não só nois, pois tinha mais uma família na mesma situação na fila do check in. Eram mais de 8 pessoas que queriam embarcar e não conseguiram por causa de 10 minutos. Um absurdo, eu sei que existem regras, mas sei também que se a companhia quer dar um jeito de embarcar, ela consegue. Afinal, por tantos voos atrasados e remarcagens que já tive que engolir, eles me deviam essa!!!

Sinceramente desconfiamos de overbooking e fizemos uma reclamação oficial na ANAC. Mas isso foi apenas para formalizar a suspeita, pois não adiantaria mais nada naquela altura do campeonato, aquele avião já era, e precisávamos chegar no dia programado. Como o próximo aéreo da TAM para BsAs só sairia de São Paulo às 20h (isso significaria uma espera de + de 7h em Sampa), resolvemos ver na GOL qual seria o próximo voo. E deu certo. Resumo da ópera: Remarcamos nossas passagens com a TAM (sem custos, pois foi liberada a taxa), compramos novas passagens de ida para Buenos Aires pela GOL (ainda conseguimos um aéreo promocional via Assunción) e pedimos o reembolso desse voo que não usamos pela TAM na volta. Então apesar do transtorno, conseguimos chegar a Buenos Aires ainda no dia 23/04, às 15h30. A raiva passou rapidinho assim pisei na Argentina e entrei no primeiro Duty Free 🙂

Malas na mão, fomos trocar um pouco de Reais por Pesos. Uma boa dica é não trocar logo após sair do desembarque (existe um monte de casas de cambio ali mas as tarifas são péssimas). Vá adiante até o saguão principal onde são feitos os check-ins, ali dá pra obter taxas bem melhores, um exemplo é o BANCO PIANO. Pagamos R$ 1 real = $ 2,05 pesos. Considero uma taxa bem razoável. Você pode trocar dinheiro nesse mesmo banco no centro, mas como chegamos no final de semana e os bancos não abrem no sábado, esse foi o melhor lugar para cambiar. Quase todos os estabelecimentos em Buenos Aires aceitam dólares também, mas a conversão fica por conta da casa, então não é sempre que você conseguirá uma tarifa adequada. Eu sou adepta de fazer o cambio por pesos. Além de ser mais fácil, você controla melhor seu dim dim.


Dinheiro trocado, vamos ao taxi. Existe um guichê oficial bem na saída do saguão do aeroporto. O valor da corrida ali é de $ 110 pesos fixos e você pode pagar em cartão de crédito. Se você colocar os pés para fora do saguão, choverá taxistas oferecendo a viagem. O valor lá fora varia de $ 90 a $ 100 pesos . Pagamos $ 100 pesos por um carro grande, taxi oficial (amarelo e preto) e dividimos a corrida em 4 pessoas. O aeroporto é longe do centro (cerca de 30 min.) e você não conseguirá taxi oficial por valor muito menor que esse. Existem os clandestinos, mas esses são por sua conta e risco.

Sil, Maridex e eu, esperando o taxi.

Os taxis oficiais de BsAs em sua maioria são velhinhos. Mas são seguros, desde que você escolha um amarelo e preto!

Conheça a Carol Wieser

Carol Wieser escreveu 165 posts para o TRAVEL FOREVER.

Criadora e editora do blog, adora colocar os pés na estrada! Está sempre planejando uma nova viagem. Sua Bucket List é enorme (e azul), dificilmente irá conhecer todos os destinos que deseja, mas continua esperançosa!

Veja também:

Tags: , , , ,

17 Responses

  1. Camila 1 de julho de 2010 às 18:08

    Que transtorno, Carol! Ainda bem que vocês conseguiram contornar o problema rápido e não perderam muito tempo!

    Agora quero ver o enxoval que você trouxe de lá!

    Beijos!

    Responder
  2. Paulino Michelazzo 1 de julho de 2010 às 20:34

    Querida mamãe,

    Não esqueça de ir ao restaurante Siga La Vaca que fica em Puerto Madero. Estive lá há 20 dias e a coisa é honesta: paga-se 32, 33 reais, come até enfiar com o dedo com uma garrafa de vinho para cada um.

    Bom passeio e se cuidem!

    Responder
  3. Fabiana 7 de julho de 2010 às 17:55

    Oi Carol!

    Pela foto já dá pra ver uma discreta barriguinha (daquelas que pensam que a genta tá é gorda, não grávida!). Como vai a gravidez?

    Que bom você voltar a relatar viagens e dicas. Só para contribuir com as suas… quando estive em Buenos Aires em fevereiro além dos Pesos também trocados no Banco Piano numa cotação melhor, usei Reais numa cotação bem boa. Na ocasião paguei R$0,52 por peso no Piano contra R$0,45 na rua fazendo compra e no hotel (fechei a conta em real).

    Um beijo grande.

    Responder
  4. Margarida 9 de julho de 2010 às 12:25

    Carolzinha

    Que aventura…hehe…mas pelo menos vc consegui chegar lá a tempo de aproveitar muito Buenos Aires ! Eu ainda não conheço mas acho que deve ser uma cidade fantástica!

    Então já está em contagem decrescente para a Martina??

    Beeeeeeeeijos

    Responder
  5. Natalie 12 de julho de 2010 às 16:54

    Estou um pouquinho atrasada com a leitura dos meu blogs favoritos e quando volto por aqui, tomo um susto no começo do seu post. Imagino o stress que você passou até conseguir resolver essa história. Mas a viagem começou bem logo na casa de câmbio, hein? Espero que você tenha aproveitado bastante 🙂

    Beijos para você e para a bebezinha na barriga.

    Responder
  6. Orlani Júnior 17 de julho de 2010 às 9:17

    Ei, Carol!

    Sempre quando se começa com algo desconfortável é bom sinal! O pior já passou, agora é só curtir. Aguardando os bons relatos da curtição.

    Essas empresas aéreas enchem o saco, não são nada maleáveis!

    Beijos pra família

    Responder
  7. Milevo 17 de agosto de 2010 às 12:19

    Olá, Caroline!

    Ótimo post.

    E que maratona você passou para chegar em BsAs. Toda viagem tem uma história.

    Boa dica sobre as casas de câmbio e também sobre os taxis. Pra quem está indo viajar, dicas assim fazem a diferença.

    Em breve, será possível compartilhar dicas assim no Milevo, a nova rede social de viagens.

    Esperamos você lá!

    Abraços,

    Equipe Milevo

    @milevocom
    http://www.milevo.com

    Responder
  8. Ludmila Diniz 24 de agosto de 2010 às 8:53

    Olá,

    Meu nome é Ludmila Diniz, trabalho no departamento de Marketing do site Mundi, buscador de viagens especializado na comparação de preços de passagens aéreas e hotéis em mais de 30.000 destinos ao redor do mundo.

    Convidamos você a tornar seu site mais rentável participando do Mundinheiro. O Mundinheiro é o programa de afiliados que paga o maior valor por clique do segmento (R$ 0,25 no Clique Hospedagem, R$ 0,15 no Clique Hospedagem), além de ser possível ganhar pelos dois tipos de clique de uma só vez.

    Dispomos de ferramentas exclusivas e de fácil personalização, que se encaixam em qualquer tipo de conteúdo e agregam ainda mais valor ao site do afiliado.

    Para saber mais acesse o link http://www.mundinheiro.com.br/

    Atenciosamente,

    Equipe Mundinheiro

    Responder
  9. Julia Alff 21 de setembro de 2010 às 14:08

    Olá, boa tarde !

    Nao nos conhecemos, achei seu blog por acaso no google quando procurava por free shops no aeroporto de curitiba.

    Por favor, me informe se há free shop no Afonso Pena… meu voo "entra" no Brasil por CTB e não consigo achar um site do free shop..

    Muito Obrigada !!!

    Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>