Iguape, Ilha Comprida, Juréia, onde???

Posted by & filed under AMÉRICA DO SUL, BRASIL, Iguape, Ilha Comprida, Juréia, São Paulo.

Ig_03

Não estava nos planos, aliás, não era pra viajar nesse final de ano que não fosse para a praia de costume (Penha-SC). Eis que surgiu a oportunidade de dar uma esticadinha no final de semana para a cidade de Iguape. Vocês devem estar se perguntando, onde diabos fica isso???

Acredito que na percepção de muita gente (e na minha errônea também), quando se fala do estado de São Paulo, lembramos de imediato das cidades grandes e tumultuadas como a capital São Paulo. Mas a gente se esquece é que existem sim outros destinos no estado que reservam ótimas surpresas. Quando soube que iria visitar um cliente na cidade de Registro, tratei logo de procurar na internet algum destino perto que pudesse emendar o final de semana e descansar um pouco. Não queria agito, pelo contrário, queria um lugar diferente. Para minha surpresa achei Iguape, uma cidadezinha antiga localizada no litoral sul do estado de SP, no Vale do Ribeira.

Já tinha ouvido falar de lá, mas não tinha a mínima idéia de como era. Então, sexta a tarde, depois de cumprir com minhas obrigações empresariais, fomos (eu + maridex) rumo a esta cidadezinha pitoresca. A estrada que liga a BR 116 à Iguape é calma e quase não há tráfego nesta época do ano. No caminho uma minúscula cidade chamada Pariquera-Açu, foi melhor mesmo ter abastecido por aqui, pois no restante do percurso não encontramos nenhuma alma viva. Muito menos postos de gasolina. Só mato e mata atlântica… Uns 70 km de vegetação nativa. Aos poucos um vilarejo foi aparecendo e finalmente avistamos muita água, sinal que chegamos à Iguape!


Exibir mapa ampliado

Simples, beeeeem antiga e acolhedora. Iguape é um daqueles lugares que ainda resiste ao tempo. Oficialmente, a cidade foi fundada em 3 de dezembro de 1538 – gente ela tem 471 anos 😯 . A real data da fundação é desconhecida. Alguns chegam a acreditar que já havia europeus vivendo na região mesmo antes do descobrimento do Brasil por Pedro Álvares Cabral. O registro oficial foi baseado em documentos históricos com datas, mas o povo de lá jura que Iguape é mais antiga do que isso. A arquitetura local é bem peculiar. A cidade ainda preserva com patrimônios tombados, fachadas e estilos da época colonial. As ruelas são pequeninas, algumas não passam carros, outras apenas um. Tem uma praça bem charmosa e uma Basílica caprichada que atrai muitos fiéis todo anos em romarias.

Basílica do Senhor Bom Jesus de Iguape


Mirante do Cristo

Além dos atrativos históricos, a natureza é exótica e exuberante. A região é bem servida de trilhas, cachoeiras e muita mata atlântica. Ao chegar à cidade você já percebe que não é bem mar as águas que banham Iguape. Parece um rio gigantesco, com canais pra todos os lados. É que na verdade Iguape faz parte do “Complexo Estuarino-Lagunar do Mar Pequeno“, hããã??? Peraí, deixa eu traduzir, esse complexo é mais conhecido como LAGAMAR, que compreende as cidades de Iguape, Ilha Comprida, Pariquera-Açu, Cananéia (esses em SP), Guaraqueçaba (PR) até Paranaguá. O Lagamar corresponde a um dos maiores trechos de manguezais no Brasil, são cerca de 3 mil km2. Ele é abastecido pelas águas de 14 rios que descem a Serra do Mar e se combinam com o Oceano Atlântico. O resultado é o que se vê em Iguape, um labirinto de canais, uma mistura de água salgada e doce, rica em peixes, moluscos, crustáceos, mamíferos e aves. Até uma lontrinha eu vi nadando perto da Pousada.


Clique na foto para ampliar!


Porém não pense que por causa dessa riqueza toda você vai encontrar tudo que é tipo de peixe para comer por lá. A pesca caiçara para sustento limita-se a apenas sete tipos: o robalo, o peixe-galo, o parati, a tainha, a pescada amarela, o bagre urutu e a corvina. Nos restaurantes, é bem comum o robalo (carro chefe na maioria deles) e claro o linguado, mas esse não vem na água salobra não. Vem do mar. Aliás, o mar está ali pertinho, pois Ilha Comprida fica logo alí, depois da ponte. Como vocês devem imaginar, pelo nome, a ilha é beeeeem comprida, mas fiquei surpresa ao saber que são 74 km de extensão!!! A praia não acaba nunca, pra ser bem sincera, passeamos de carro por alguns quilômetros beira mar, mas logo voltamos. Por causa da junção dos rios com o mar, a água é bem escura e nada convidativa ao banho. Pode ser também que não tivemos sorte por causa do tempo, choveu muito por esses dias.

Depois da ponte é Ilha Comprida. Lá no fundo dá pra ver o mar, mas a cor da água é a mesma do Lagamar.


Beira Mar compriiiida…

A 15 km de Iguape, sentido norte está a Juréia. A Estação Ecológica Juréia Itatins é considerada um dos cinco últimos santuários ecológicos do mundo, isto é, um dos cinco últimos lugares do planeta que não foram atingidos pela devastação. Protege cerca de 80.000 hectares de Mata Atlântica e ecossistemas associados como restingas, manguezais, planícies fluviais, praias, vegetação de topo de morro e costões rochosos. Para chegar de Iguape a Juréia, é preciso pegar uma balsa e atravessar o Rio Ribeira de Iguape, deságua aqui. Nesse lugar ecológico ao extremo, dizem haver trilhas lindas e cachoeiras de tirar o fôlego, mas não fizemos nada disso não. O tempo não estava ajudando muito (garoa) e dessa vez (talvez a primeira na vida) estávamos bem sossegados. Só demos uma volta na pequena vila, olhamos a praia da Juréia e voltamos pro aconchego da pousada…


Praia da Juréia.

Conheça a Carol Wieser

Carol Wieser escreveu 165 posts para o TRAVEL FOREVER.

Criadora e editora do blog, adora colocar os pés na estrada! Está sempre planejando uma nova viagem. Sua Bucket List é enorme (e azul), dificilmente irá conhecer todos os destinos que deseja, mas continua esperançosa!

Veja também:

Tags: , , , , , , , ,

40 Responses

  1. turomaquia 10 de dezembro de 2009 às 3:05

    Que coincidência, uma de minhas melhores amigas se casou em Iguapé, porque a família do seu marido é de lá! Adorei!

    E você e o maridex estão saindo uns desbravadores das belezas brasileiras!
    Beijos

    Responder
  2. Michel P. Zylberberg 11 de dezembro de 2009 às 8:57

    Se nao to viajando mto tem Iguape no Ceara tb.. ou é um bairro, sei la.. me lembro de ter ouvido esse nome!! Mas essa cidadezinha nao conheço, apesar de ter rodado mto pelo estado de sp.. ate me lembra a cidade onde passei quase toda a vida, chama Itajuba e fica no sul de Minas.. acho que vou fazer um post assim tb, ai fica famosa!! uhahuahuauh 471 anos?? To quase chegando la tb, com as rugas e a careca mais marcantes q nunca!! huauhauhhauhua valeu pelas msgs doida e continue compartilhando com a gente as coisas mais inusitadas como so vc sabe fazer!! Bjaum e paz, Michel http://www.rodandopelomundo.com

    Responder
  3. Fê Costta - vi 15 de dezembro de 2009 às 8:04

    hahaha esta última foto está hilária!!! Perfeita para fazer parte daqueles emails de placas do Brasil a fora! rs

    Nunca tinha ouvido falar nesta cidade! Aliás, existe uma Iguapé em Minas, mas é um "ovo de codorna" e não tem nada além de fazendas. Esta aí é uma gracinha, bem pitoresca!

    Bjos!

    Responder
    • Carol Wieser 18 de dezembro de 2009 às 15:47

      Fê,

      Essa Iguape de SP é um ovo também… mas o fato de ficar perto de muitas outras, faz com que o passeio fique interessante. Mas o lugar é beeeeeem sussegado.

      Beijos

      Responder
      • jose 22 de novembro de 2016 às 0:05

        sussegado??? passa o final de ano e carnaval lá!!!!!!! e a festa de agosto?o bixo pega. sem contar que na ilha tem show na praia de dezembro ate o fim do carnaval todo fim de semana. Vc tem que conhecer melhor o lugar pra depois sair falando. valeu fuiiii.

        Responder
  4. Carol Wieser 18 de dezembro de 2009 às 15:44

    Claudia e Silvia,

    Iguape é uma descoberta diferente… pouca gente conhece e é uma gracinha mesmo. O lugar é pacato, e ao redor tem muitas outras cidades históricas e no mesmo estilo, como Cananéia por exemplo.

    Beijos

    Responder
  5. fatima 29 de setembro de 2010 às 9:38

    adorei as fotos que vi da bela cidade de iguape.gostaria de poder conta com alguem que saiba me informar sobre um balneario recanto colonial situado no bairro sorocabinha,municipio e comarca de iguape.obrigado

    Responder
  6. tais renata 4 de novembro de 2010 às 9:43

    eu naum disse q ia voltar!!

    entao eu vou voltar dia 13 de novenbro na jureia,

    pois eu amei conhecer jureia…

    pretendo ficar tres dias la …

    espero q esteja bom o dia por la ..

    porq eu quero aproveitar bastante

    a praia espero fazer alguma amizade por la!!!!!

    beijokasss para vcs !!!

    xauuu S2

    Responder
  7. gustavo 2 de fevereiro de 2011 às 11:32

    muito bom seu comentarios sobre a região de Iguape, minha familia tem casa por la mesmo antes de nascer, mais de 30 anos, e realmente é um paraiso, agora temos uma casa em ilha comprida, sempre gostei de ir para lá por ser muito tranquilo, mesmo em temporada, mas fazia tempo que nao ia e fui esse ano, e me decepcionei, com o tanto de gente que tinha na ilha comprida, não se se sabem, mas o mar de lá é um dos poucos que não está poluido no estado de são paulo, e tanto lixo deixado na praia por essas pessoas…. um belo passeio a ser feito, é ir para ilha do cardoso, onde pode se ver golfinhos, e é muito gostoso, indo por ilha comprida um passeio de mais ou menos 60 km beirando o mar (tem que ir bem cedo para nao pegar a maré alta,) depois pegar uma balsa ateh cananeia, e la pegar um barco para ilha do cardoso… o barco custa em torno de 20 reais por pessoa na temporada. vale a pena fazer o passeio

    Responder
  8. rafaela 29 de março de 2012 às 21:06

    Iguape é uma cidade pacata, mas é maravilhosa, sou iguapense e morei la por 21 anos, sinto saudades, e assim que posso vou visitar amigos e minha cidade querida……….Vc fez uma ótima descoberta!

    Responder
    • Carol Wieser 29 de março de 2012 às 21:14

      Rafaela,

      Adorei Iguape, o charme do lugar é justamente ser essa cidadezinha pacata e cheia de história. O clima de lá é uma delícia, quero voltar ainda.
      Beijos

      Responder
  9. Domício 8 de junho de 2012 às 14:38

    Visitei Iguape faz 15 anos, fui acampar me Ilha comprida,
    agora na temporada de julho, pretendo visitá-la novamente,
    pois sei q mta coisa mudou, mas sei q vai valer a pena.

    Responder
  10. ana paula 30 de dezembro de 2012 às 19:45

    Amo este lugar!!!! Unica praia em SP que tenho coragem de tomar banho!!!! Limpa, aconchegante…. para os turistas: Há muitos lugares que aceitam débito e crédito…. indico o hotel dalu…. muito bom!!!!!

    Responder
  11. erick 7 de março de 2013 às 12:44

    eu ja fui muitas e muitas vezes agora vc me explicou pq aa agua e escura daquele jeitoeu tinha nojo de entrar na agua achando q era sujeira vou todo ano numa excurção aqui d vila sempre em março abril e novenbro aadoro aa jureia eee la e lindoooo deviam conheçer….haha ee vou agora dia 19 de abril rsrstrsr morram de inveja kkkkkkkk

    Responder
  12. Carla 27 de abril de 2013 às 16:45

    Amei o post! Mas pode acreditar: para tomar um banho de mar mais 'limpinho' por aqui, tem que descer cerca de 20km ao sul da Ilha Comprida, lá sim a água fica melhor…

    Responder
  13. Ireny 9 de setembro de 2013 às 9:25

    Legal suas informações, estive em Iguape esse final de semana, tbem não deu pra conhecer muita coisa, mas mesmo assim já me apaixonei pela cidadezinha, por isso estava na net pesquisado mais…Voltarei em breve pra curtir muito mais a Natureza..amo!

    Responder
    • Donizeti 16 de dezembro de 2015 às 13:30

      Gonzaga de iguape até Jureia são exatamente 17 Km….é muito simples, siga o asfalto até o final…vc vai chegar na Balsa, se vc entrar em alguma estradinha de TERRA é sinal que vc esta no lugar errado, volte para o asfalto e siga em frente. Nesta estrada, vc vera um monte de lanchonetes, bares que servem especiarias da região. (sugiro comer um pastel de Siri..é otimo)

      Responder
  14. adri net 30 de abril de 2017 às 17:07

    minha mãe tava gravida em 1977, no dia 2 de outubro, quando caiu da balsa no mar de iguape e nasci na balsa de 6 messes e meu irmão de 9 messes gostária de saber se alguem se lembra da dona maria aparecida de camargo filha da dona argentina.

    Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>