Los Roques: Passeio = Ilhas!

Posted by & filed under AMÉRICA CENTRAL (CARIBE), Los Roques, VENEZUELA.

LR_34

Quando se está de férias em um paraíso como Los Roques, sem responsabilidades, só existe uma coisa que pode nos deixar ligeiramente preocupados indecisos: Qual passeio fazer?

Pra quem ainda não pegou o espírito da coisa, a palavra “passeio” em Los Roques está diretamente ligada à palavra “ilha“. Então ficaria mais correto colocar essa frase dessa maneira: Qual ilha visitar hoje?

…ah dúvida cruel…
😕

E são tantas opções que fica difícil mesmo dar prioridade a elas. Há ilhas pra todos os gostos, desde a mais freqüentada até bancos de areia minúsculos onde provavelmente você será a única pessoa a estar lá. Dá uma vontade imensa de conhecer tudo, mas como o arquipélago possui mais de 50 ilhas, isso é uma missão impossível para apenas oito dias. Além do mais, não são todas as praias que estão abertas ao púbico, por ser um parque nacional, apenas algumas delas podem ser acessada por nós humanos. Mas quem liga? Acredito que as mais bonitas estão ali dando sopa para os visitantes.

Coloquei abaixo os passeios que fiz e acredito que sejam os principais a serem feitos em Los Roques. Apenas dou uma dica valiosíssima, nos finais de semana prefira ir às praias mais distantes, pois as pertos (Madrisquí e Francisquí) ficam lotadas com turistas-venezuelanos de final de semana.

1) Cayo de Agua, Dos Mosquíses e Espenquí
Valor por pessoa: 120 BsF
É o passeio mais “longe”, mas foi o meu preferido. Leva em torno de 1h20 de barco até chegar em Cayo de Agua, isso se você tiver sorte de pegar o mar bom, senão o barco vai batendo na ida e você vem tomando um banho na volta. O lugar é esplendido, disparado a praia mais bonita de Los Roques. É menos freqüentada e por isso guarda uma beleza selvagem. Areias branquinhas, mata preservada e muitas, digo MUITAS gaivotas famintas. O mais interessante desse local, é que o mar se encontra na divisão das ilhas e isso forma um momento KODAK perfeito. Ninguém resiste em ficar horas dentro da água, eu mesma saí enrugada de lá. Ah, se você gosta de mergulhar, tem um snorkel interessante no lado esquerdo da praia.

LR_32
Cayo de Agua: esplêndido.

LR_33

 Enrugada dentro da (cayo de) água…

LR_35

LR_34
Gaivotas famintas…

panoramica_lr_02

Panorâmica de Cayo de Agua: clique para apliar.

Depois o barqueiro nos levou à ilha de Dos Mosquíses para conhecer a “Fundacion Cientifica de Los Roques”, uma espécie de projeto TAMAR de preservação das tartarugas marinhas. Mas não chega nem aos pés! O ingresso para ver alguns tanques com tartarugas marinhas custa 5 BsF, não é caro, mas mesmo assim não vale o que cobra. O senhor que nos recebeu deu uma explicação bem sem-vergonha sobre as tortugas (que não levou nem 5 minutos) e pronto, acabou! Aos fundos desse projeto tem uma trilha que leva a uma espécie de museu (que não passa de alguns painéis de fotos) bem mal conservado por sinal. Nada demais!

LR_36

Dos Mosquíses

LR_37

Projeto de preservação das tartarugas marinhas…

LR_38

Saindo de Dos Mosquises, a próxima parada desse passeio é a ilha de Espenquí, onde é feito um snorkel para ver grandes peixes papagaios. Só achei um peixe grande e esse saiu correndo nadando de mim. Não consegui nem sequer tirar foto do loro… Fora o snorkel, a praia não é bonita.

Mas o que vale a pena nesse passeio (e muito) é Cayo de Agua, satisfação absoluta! 😎
 

2) Noronsquíses e Crasquí
Valor por pessoa: 70 BsF
Saímos de Gran Roque animados pois é em Noronquíses que é possível fazer snorkel com as tartarugas marinhas (não, não estou falando de Noronha). E dizem que é no primeiro horário que a gente consegue “o encontro” com elas. Fomos os primeiros a chegar na ilha e a medida que o barco ia se aproximando da praia avistávamos várias tartarugas nadando, mas assim que atracamos elas sumiram. Não as culpo, pois logo após nosso barco, chegaram mais quatro e foi o suficiente para elas irem todas embora. Não consegui ver nenhumazinha sequer no snorkel, snif. Se eu fosse tartaruga também me mandava ao ver aquele monte de turistas mascarados batendo perna na água… 👿
Mas a ilha é bem bonita, e ficamos curtindo a paisagem.

Depois fomos para Crasquí, outra ilha bem bacana, que possui 2 restaurantes e vários pelicanos. A paisagem como sempre é linda, e por causa do vento muita gente faz Kite surf no local. Comemos um peixinho no restaurante Juanita, bem simples. Neste mesmo restaurante você pode alugar alguns equipamentos aquáticos como caiaques, vela, windsurf e pedalinhos. Caminhamos ao longo da praia e a paisagem é de tirar o fôlego. Lindíssima!

LR_41
Noronquíses

LR_42

 Crasquí

LR_43

 

3) Francisquí
Valor por pessoa: estava incluso no valor da pousada, mas custa em média 30 BsF.
Esta ilha é uma graça, porém é a mais procurada de Los Roques. Há muitos iates-barcos ancorados e sempre está cheia de turistas. Nos finais de semana, os venezuelanos se apossam desse lugar, especialmente na alta temporada. Possui um restaurante (que nem sempre está aberto) e se você quiser comer um peixe lá, é bom solicitar com certa antecedência (1 ou 2h), senão pode ficar sem (já que eles não costuma fazer um estoque muito grande de comida). A alguns passos da praia, seguindo pela trilha, há uma piscina natural entre os corais para fazer o melhor snorkeling de Los Roques. A paisagem é deslumbrante especialmente o banco de areia que avança mar a dentro. É possível caminhar metros sem afundar, na melhor sensação caminhando sobre as águas.

LR_44
Francisquí

LR_40

LR_50
LR_45
LR_46

LR_39

Filé de Pargo no único restaurante de Francisquí.

 


4) Madrisquí
Valor por pessoa: estava incluso no valor da pousada, mas custa em média 25 BsF.
Fica à apenas 5 minutos de Gran Roque, e geralmente é a primeira opção de quem está chegando ao arquipélago. É um lugar bem pacato, sem infraestrutura nenhuma. Possui algumas casas ao longo da costa. O que mais me impressionou nessa praia é a inúmera quantidade de peixes na beira mar, para entrar na água é necessário pedir licença. Os pelicanos fazem a festa dando tiros certeiros na água. E têm MUITOS! O fluxo de barcos é constante, talvez pela facilidade, então por mais que ela seja calma, sempre terá mais alguém na praia com você.

LR_29

Madrisquí

LR_30

LR_31

 Os graciosos pelicanos.


5) Cayo Vapor
Valor por pessoa: estava incluso no valor da pousada, mas custa em média 30 BsF.
Ao invés de Cayo Muerto, optamos por esta ilha deserta. Queríamos algo “mais” romântico, com uma paisagem “mais” exuberante do que apenas areia. Indicaram-nos Cayo Vapor, que seria uma ilha deserta “perfeita” se não fosse por um casal de venezuelanos que tiveram a mesma idéia (no mesmo dia)!!! Já que não tínhamos como mudar o destino, tentamos ignorar o casal intruso e curtir o lugar como se fosse só nosso, mas… bem que eles podiam falar mais baixo (risos)!! Deixando esse detalhe de lado, a ilha é lindíssima e eu recomendo muito. É bem pequena, possui alguma vegetação e é possível dar a volta nela em apenas alguns minutos. Pouca gente vai pra lá e por ficar do lado da barreira de corais, a sensação de ilha “perdida” aumenta. Se você der sorte, tem a ilha toda pra você… mas provavelmente irá ter que dividir seu lanche com alguma gaivota faminta. Nessa ilha só tinha uma!

LR_49

LR_48
Deu pra notar que todas as ilhas são belíssimas, né?
Umas mais, outras menos, mas cada uma com sua beleza particular… E uma coisa eu posso garantir, o mar em qualquer uma delas é assim, belíssimo e simplesmente azul!
😉

Conheça a Carol Wieser

Carol Wieser escreveu 165 posts para o TRAVEL FOREVER.

Criadora e editora do blog, adora colocar os pés na estrada! Está sempre planejando uma nova viagem. Sua Bucket List é enorme (e azul), dificilmente irá conhecer todos os destinos que deseja, mas continua esperançosa!

Veja também:

Tags: , , , , , ,

40 Responses

  1. CarlaZ 1 de setembro de 2009 às 21:12

    Carol,
    que fotos são essas! Que lugar é esse!
    É engraçado que quando estamos nesses lugares ficamos querendo ir na "melhor" na mais bonita, na mais isolada…mas depois percebemos que são todas maravilhosas!
    Sabe que tento fugir dos seus posts de Los Roques mas não consigo! Queria taaanto ter ido (já até chato esse chororô).
    Beijos

    Responder
  2. turomaquia 2 de setembro de 2009 às 3:30

    Tudo muitoooooooooo lindo, mas conta aí – as gaivotas chegaram a ser um problema???
    E uma outra perguntinha, com qual máquina vocè faz as panorâmicas? É que estou querendo comprar outra câmara, mas queria uma que fizesse este tipo de fotos.
    beijos

    Responder
    • Carol Wieser | Trave 2 de setembro de 2009 às 10:57

      Oi Carla!

      Ah… todas as ilhas/praias são lindas. Aliás é do jeito que eu imaginava: PERFEITO!

      Mas tenho certeza que você ainda vai pra lá, especialmente depois que você ver as fotos do nossos mergulhos (reservadas para o próximo post)… sacana eu né???

      beijos

      Responder
  3. Fabiana 2 de setembro de 2009 às 9:15

    Fotos LINDAS!!! Também gostaria de saber que máquina você usa, inclusive para fazer as subaquáticas (de Noronha). As fotos são claras e a cor captada é fantástica. Sei que a fotógrafa ajuda (e muuuito)… Comprei uma câmera e tô precisando aprender a usar. Minhas fotos da África me deixaram ligeiramente decepcionada com meu desempenho… Eu chego lá! Já até me inscrevi num cursinho de fotografia que começa sábado.

    Beijos,

    Responder
  4. Carol Wieser | Trave 2 de setembro de 2009 às 11:21

    Patrícia e Fabiana,

    As gaivotas não chegam a ser um problema, são lindas, mas adoram um almoço humano. Como em Los Roques todo mundo leva marmita para comer na praia, é só tirar o tupperware do cooler que elas vem todas pedir uma boquinha. Elas ficam paradas na sua frente com cara de pidonas e quem resiste???? Lá se vai arroz pelos ares só pra ver o espetáculo… chegam a brigar pela comida e num instante enche de gaivota pedintes.

    Sobre a máquina fotográfica, não usei nenhum recurso da máquina para fazer as panoramicas, eu simplesmente tiro vários shots em sequencia do lugar, girando apenas o corpo, sem mecher na máquina. O ideal é sempre manter uma linha (ex. horizonte) de referencia para ficar mais perfeito… depois eu pego todas essas fotos (geralmente umas 8 sequencias) e junto tudo no programa chamado: Microsoft ICE. E voilá, fica quase uma panorâmica perfeita (quase). É bem facinho de usar, e o melhor, é gratuito.

    Sobre o modelo da máquina que uso atualmente é uma Sony Cyber-shot DSC-N2, uma compacta bem prática. Já as fotos de mergulho, para poder tirá-las eu uso a caixa estanque desse modelo que chama Marine Pack MPK-NA. Para melhorar a nitidez das fotos sub, eu uso um filtro pra tirar o azulado: VF-MP5K. De resto nada profissional, tudo amador. Acho que o tempo a gente vai pegando prática. As minhas primeiras fotos subs ficaram uma b____, mas agora já to pegando as manhas dos peixinhos.

    Beijos

    Responder
  5. Silvia Oliveira - Ma 2 de setembro de 2009 às 11:38

    Realmente as fotos são megaprofissionais (nada amadoras), não só pelas belas paisagens, mas pelos ângulos e sacadas (como os pés com as unhas pintadinhas de vermelho! Um luxo!). Relato muito bom e valioso! Já pensou, depois do Travel Forever até eu, urbano-museóide, tô pensando em fazer uma visitinha a Los Roques qualquer dia desses! 🙂

    Responder
    • Arthur 2 de setembro de 2009 às 17:47

      Pronto, já estou querendo ir a Los Roques!!!! Belíssimo! Acho que vou ficar um mês para ir em cada ilha com calma 🙂
      Meninas, as minhas câmeras sempre foram Canon (a atual é uma Powershot S2IS, de 5MP e 12X zoom, de 2005). Elas sempre tiveram no próprio software que vem junto, o ZoomBrowser EX, o recurso de emendar fotos para fazer panorâmicas. Mas legal que a Carol indicou o ICE, para quem não dispõe desse tipo de soft na sua cam.
      E realmente as fotos estão ótimas, parabéns!

      Responder
  6. Alessandro 2 de setembro de 2009 às 14:49

    Carol, essas são fotos são sacanagem com quem está trabalhando hein! 🙂
    Essa água é inacreditável e só aumentou a minha vontade de conhecer Los Roques. Belíssimo texto também.

    Abraços!

    Responder
    • Carol Wieser | Trave 2 de setembro de 2009 às 19:25

      Silvia:

      Reparou nas unhas vermelhas (risos)!!
      Viu, você que gosta de museu pode visitar um na praia de Dos Mosquíses! Não é bem assim, digamos um "museu" como os das europa, mas eles o consideram como se fosse…
      Tudo pra fazer você ir à Los Roques!

      Abs

      Responder
  7. Sheila 2 de setembro de 2009 às 17:55

    Carol, foi difícil não babar… ai. Tudo lindo!!! Lugar perfeito, fotos maravilhosas. Com certeza estará em nossa lista de viagens que não podemos deixar de fazer. Beijocas.

    Responder
  8. Margarida 3 de setembro de 2009 às 15:23

    Carol

    Eu sei que as nossas praias aqui na europa não podem competir com essas aí… 😉 …não precisa continuar a colocar fotos assim tão fantásticas!
    De qualquer modo acho que vc devia fazer umas férias da praia,porque tanto sol e banhos numa água dessa cor também devem fazer mal…hehe 🙂

    Responder
  9. Guta Cunha 5 de setembro de 2009 às 11:06

    Carol, como ja falaram ai, cruel essas fotos hein…Eu ainda que estou com defict de mar transparante fiquei passando mal aqui! Mtooo lindo! E que dias lindos foram esses?! Ceu e mar azul assim quem resiste?!!! Alias, isso me pensar numa coisa: tem alguma epoca do ano que o tempo naum fica bom ou eh sempre assim?
    o post ta lindo e completo! Perfeito! Parabens!
    bjus

    Responder
  10. Vida de Turista 7 de setembro de 2009 às 13:24

    Olá Carol..
    Que lugar show! Marz azul, céu aberto, sol, praia, areia, natureza.. Tudo de bom.. Aposto que aproveitaram bastante.. Nunca tinha ouvido falar de Los Roques, mas o lugar é paradisíaco só de olhar..
    Nada como curtir as merecidas férias, não é verdade?
    Abraço..
    Thiago

    Responder
    • Carol Wieser | Trave 15 de setembro de 2009 às 20:06

      Assim não dá Michelsssss!!
      Larga essas pílulas anti-depressivas e compre uma passagem para a Venezuela logo!! 😆
      Acho que Los Roques é o seu estilo de lugar. Tenho certeza que você iria adorar, e suas fotos iriam ficar divinas.

      Beijos

      Responder
  11. Camila 8 de setembro de 2009 às 17:53

    Carol, sabe que seu blog é uma ótima fonte de opções para lua de mel? A cada nova viagem que você coloca aqui eu fico pensando que quando eu me casar vou querer passar minha lua de mel lá… Agora meu sonho de consumo é Los Roques! hehe

    Beijos!

    Responder
  12. Orlani Júnior 13 de setembro de 2009 às 18:18

    ¡Olá, Carol!
    Ainda nem vou nem comentar, pois quero ver todos os posts quando eu retornar, mas pelo que vi tenho muita coisa pra ver e pra publicar no meu também. hehehhe
    Hoje, faz 3h, chegamos a La Paz, estamos fazendo viagem tipo mochileiro, muito louca…
    Já tomamos banho, comemos pollos fritos e agora estamos aqui matando as saudades do povo, daqui a pouco vou dormir pra acordar cedo amanha (até agora nao achei o til nesse teclado hahaha)
    Ah! tá friiiiiooo hahaha
    Abraços

    Responder
    • Carol Wieser | Trave 15 de setembro de 2009 às 20:16

      Guta.

      Realmente tivemos muita sorte com o tempo. Todos os dias foram maravilhosos e apenas teve 1 dia que deu uma pancada de chuva, mas ja passou. Chuva de verão.

      Como Los Roques é abrigada por uma barreira de corais, o mar sempre fica assim calmo. Quando o vento está muito forte ele agita um pouco mais, mas não chega a ficar ruimmmmm.

      Os meses mais quentes são de agosto a setembro, e os mais frios de dezembro a fevereiro. Mas sabe como é Caribe… caliente todo o ano!

      Beijos

      Responder
      • Carol Wieser | Trave 15 de setembro de 2009 às 20:24

        Camila,

        Hummmm… Não sei se Los Roques seria o lugar "ideal" para lua de mel…

        Não sei, acho que o estilo de viagem pós-festa-de-casório inclui resortes, conforto, drinks, piscina, serviço impecavel., bons restaurantes.. enfim, geralmente os casais nao pensam em lugares tao rusticos. E Los Roques é assim, simples.

        Pra vocês que são descolados acho que iriam adorar. Mas para a maioria dos casais, eu aconselharia um belo hotel/resorte em Cancun, Aruba, R. Dominicana, Cuba….
        Opçoes nao faltam.

        Beijos

        Responder
  13. Pepito 15 de dezembro de 2009 às 6:57

    Parabéns pelo Blog!! Achei porque estamos saindo para rever Key West e nunca é demais pesquisar as novidades. Adoramos viajar e me interessei por Los Roques, saindo aqui de Belém(PA) fica bem fácil com uma nova rota da Air Caraibes. Gostaria de saber como são as acomodações lá? e se você tem fotos?

    Abraços

    Responder
  14. Celia 7 de março de 2011 às 17:57

    Fotos fantásticas! Parabéns!
    Meu caso de amor com Los Roques começou no aviao da TAM para Floripa em 2008, naquelas revistinhas. Apaixonei! E eis que em abril próximo estou rumando para lá… não vejo a hora e amei suas fotos!!!!

    Responder
  15. Giovanni martello 24 de agosto de 2011 às 18:05

    Olá Carol,tudo bem?

    Estarei em Los Roques em Janeiro.

    Ficarei na Pousada Guaripete por 8 dias.

    Vc chegou a fazer mergulho autônomo?

    Tem alguma dica pra me dar?

    Abraço

    Responder
  16. Helena Pisapia 18 de abril de 2012 às 17:26

    Carol
    Adorei as fotos e as dicas. Estou indo para Los Roques em Junho e estamos pegando todas as dicas possiveis…rsrsrs. Amei a Cayo de Agua….muito linda mesmo.
    Se tiver mais algumas sugestões como o que levar na mala, o que sentiu falta eu agradeço pois estou perdidinha…rsrsrs
    bjs

    Responder
    • Carol Wieser 19 de abril de 2012 às 8:55

      Helena!

      Para as roupas, durante o dia basicamente você irá usar apenas roupas de banho e saídas. Um bom chapéu (com protecão UV até) é super importante. Assim como MUITO protetor solar e repelente.
      Los Roques é bem simples e despojado, então evite roupas chiques. Leve sim casual praia, e salto alto nem pensar, só ocupará lugar na mala! Não existe calçadas por lá, só areia mesmo.

      Porem um par de tenis é bom levar, pois existe a trilha até o farol, que eu aconselharia fazer de calçado fechado e confortável!

      No mais é só curtir!
      B)

      Beijos

      Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>