Vila Velha: Cidade Perdida de Pedra.

Posted by & filed under AMÉRICA DO SUL, BRASIL, Paraná, Vila Velha.

vv_03

vv_04

Vila Velha é uma boa opção para Curitibanos que não sabem o que fazer em um sábado ensolarado, ou mesmo para turistas de outras partes do Brasil que querem visitar nossa região em um desses muitos feriadões que nosso país possui. Digo isso porque o parque está a poucos (80) quilômetros de Curitiba e fica fácil planejar uma viagem à capital Paranaense e colocar ele no roteiro. Mas pasme, antes de voltar ao parque ano passado (2008), eu que moro aqui em Curitiba, só tinha ido lá uma vez, em 1994 (ui, isso me fez sentir um pouco velha e uma turista desleixada). :roll: Falando em coisas velhas, não é a toa que o Parque Estadual tem este nome. Há 400 milhões de anos a região já foi fundo de mar e mais tarde, 200 milhões de anos depois, explosões vulcânicas formaram as montanhas rochosas. Como o clima naquela época era meio doido: neutral:, chegou a era glacial e tudo foi coberto por um lençol de gelo. Passados outros tantos milhões de anos as geleiras começaram a derreter e com elas pedaços de rochas e depósitos de areia foram arrastados embora. Depois disso até hoje, os ventos e as chuvas se encarregaram de esculpir belamente as rochas que hoje são chamadas de ARENITOS. O mais engraçado é que a natureza fez dessa “cidade perdida de pedra” um ateliê de esculturas rochosas e a maioria das “obras de pedra” lembram bota, camelo, índio, navio, garrafa e a famosa taça, o “cartão-postal” do Parque. Nas cavernas e fendas, os geólogos ainda desvendam mistérios de milhões de anos.

vv_09

Depois de enfrentar 2 pedágios no caminho Curitiba-Ponta Grossa, chegamos ao parque (é, vá preparado pois são 2 na ida, e os mesmos 2 na volta= 4). Primeiramente estacionamos o carro e fomos até o Centro de Visitantes para comprar os ingressos e agendar os horários dos ônibus dentro do parque. Os horários precisam ser agendados pois existem 2 passeios que são possíveis fazer: um é a trilha dos Arenitos e outra a Furnas com a Lagoa Dourada. O passeio até Furnas sai com hora marcada para garantir a ordem e a presença do guia no mesmo. Porém a trilha do Arenito é possível fazer a qualquer horário.

vv_10

vv_20

Começamos pela Trilha do Arenito, pegamos uma carona com o ônibus até o começo da trilha e depois fizemos o passeio a pé. Logo no começo do trecho contemplamos as formações rochosas diferentes, e se deixando nossa imaginação fluir, o passeio rendeu boas fotos e ótimas rochas imaginárias. O primeiro trecho acabou na famosa “taça”, cartão postal do parque. Se você cansou e não quiser ir adiante você pode voltar pela meia trilha. Agora se você ainda tiver disposição e quiser continuar (trilha inteira), basta continuar o caminho pelo bosque. Nesse restinho de passeio (+ 1 km de caminhada), conseguimos observar várias fendas nas rochas, além de muita fauna e flora.

vv_02

vv_01
Qualquer semelhança com uma bota é mera ilusão…

vv_03
Quem se lembra do desenho animado da Looney Tunes – Papa-léguas vai ficar impressionado com a semelhança de cenários!!! Bip-bip!!

vv_05

vv_06
Bosque pela trilha longa de Arenitos.

vv_07
Uma de muitas fendas pelo caminho.

vv_08

De volta ao Centro de Visitantes, comemos alguma coisa e pegamos o ônibus para Furnas e Lagoa Dourada. São mais ou menos 3 km até chegar lá e a primeira parada foi Furnas. Pra vocês entenderem um pouquinho, lá vai a explicação: Furnas são crateras circulares chamadas carinhosamente de “caldeirões do inferno”. Existem 5 Furnas no parque, mas apenas 4 estão abertas a visitação. A mais funda delas é a “Furna 1″ que atinge até 107 metros de profundidade, e o volume de água é sempre a metade da profundidade do buraco. A menor delas “Lagoa Dourada” atinge apenas 3 metros de profundidade. A explicação é que esses “buracos” tem sua origem da estrutura falhada do arenito. Mas o mais interessante é que há uma ligação subterrânea entre elas através de um lençol freático, isso explica a água dentro delas.

vv_15

vv_12

vv_11

vv_14

vv_13

Há um tempo, havia na “Furna 1″ um elevador que descia a 54 metros,e tinha acesso a uma plataforma flutuante. Mas ele teve que ser fechado, pois a trepidação estava causando danos ao arenito e conseqüentemente prejudicando a preservação do local. Depois da visita as 3 primeira Furnas, fomos conhecer a Lagoa Dourada. Por incrível que pareça, a lagoa é uma Furna também, a maior delas em largura, e a menor em profundidade. O aspecto de lago é indiscutível e o encanto inconfundível. Quando o sol reflete, sua água cristalina tornasse dourada, e é possível ver peixes, como traíra, tubarana, bagres, carpas e tilápias.

vv_17

vv_18

vv_16

Pronto, depois de meio dia passeando por Arenitos, Furnas e Lagoa Dourada, é hora de voltar pra Curitiba. Devo confessar que é um passeio simples, porém agradabilíssimo.

É uma ótima dica pra quem estiver nessa região sem muitos planos pré definidos: aproveitar e conhecer um pouquinho do histórico planalto do Paraná. Divertimos-nos muito (dessa vez troquei o maridex pela cunhadex), que foi uma companhia e tanto.

vv_19

Obs: Estava devendo este post pra ela. Rô, agora pode parar de me cobrar!

:!: Importante: Vila Velha fica a apenas 20 km de Ponta Grossa.

:arrow:  Infelizemente o Parque não possui website :oops: então segue algumas infos sobre o local:

Funcionamento
De quarta a segunda feira das 08h às 18h
Fechamento dos portões – 16h
Fechamento do parque – 18h
Às terças feiras encontrasse fechado para manutenção exceto em feriados prolongados.
Informações: Parque Estadual de Vila Velha (42) 3228-1539

Taxas de visitação
Visitar os Arenitos R$7,00
Visitar Furnas e Lagoa Dourada R$5,00
Meia entrada Arenitos R$3,50
Meia entrada Furnas e Lagoa Dourada R$2,50
Meia entrada para moradores em Ponta Grossa com comprovante, estudantes com carteirinha.
Isentos: Escolas publicas com visita previamente agendada, menores de 06 anos, maiores de 60 anos, pesquisadores devidamente autorizados e portadores de deficiências físicas.

hr_02

Conheça a Caroline Wieser

Carol Wieser escreveu 164 posts para o TRAVEL FOREVER.

Criadora e editora do blog, adora colocar os pés na estrada! Está sempre planejando uma nova viagem. Sua Bucket List é enorme (e azul), dificilmente irá conhecer todos os destinos que deseja, mas continua esperançosa!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tags: , , , , , , , ,

37 Responses

  1. CarlaZ 20 de maio de 2009 às 4:24

    Carol,
    tai um lugar que por pouco eu não escrevo…nunca ouvi falar hehehe. Na verdade eu vi no VnV tem pouquíssimo tempo!
    Tem tanto lugar pra conhecer no Brasil que fica até difícil…
    Sabe que gostei muito…suas fotos estão ótimas também.
    Beijos

    Responder
    • Carol Wieser | Trave 3 de junho de 2009 às 18:28

      Betho,

      o roteiro está convidativo, espero que você ache parceiros legais para ir junto…
      Sobre suas perguntinhas:
      Vou ser bem sincera, não costumo ficar em albergues por aqui, pois esses lugares são bem perto de Curitiba e fazemos no melhor estilo bate e volta. Mas sugiro que você entre no site dos Albergues do Brasil veja se ache algum que lhe agrada. Na Ilha do Mel, a ultima vez que fui fiquei na pousada Caraguatá, mas ela tem um valor médio de diária, não é tão econômica, mas em compensação é muito boa. Veja o post que fiz da Ilha, pode te ajudar de alguma forma.

      Sobre os trajetos de ônibus para Vila Velha, dê uma olhada neste post do blog do Riq, ele dá dicas de como chagar ao parque de ônibus.

      Abs,

      Responder
  2. Arthur 20 de maio de 2009 às 12:21

    Ainda preciso passar uns dias em CWB (nunca fui, acredita?) para conhecer a cidade, o parque de Vila Velha, que sempre quis ver, e passear de trem até Morretes para degustar um barreado. E talvez descer até a Ilha do Mel… Mas aí acho que vou precisar de uma semana. Estou de férias. Está frio aí, Carol? Lembre-se que sou carioca, menos de 24 graus já é frio!

    Responder
    • Carol Wieser | Trave 3 de junho de 2009 às 18:12

      Oi Silvia,

      É uma delícia saber que o blog pode ajudar à outras pessoas… realmente, a net está carente de informações sobre Vila Velha, e nessas horas qualquer ajuda (exeperiencia) é sempre bem vinda!
      Fico à disposição para poder ajudar mais as suas amigas!
      Beijos e obrigada.

      Responder
  3. turomaquia 21 de maio de 2009 às 16:09

    Carol, vou fazer um post sobre escapadas desde Curitiba, acho que na próxima semana, e vou colocar teu link! Vila Velha me lembra minha infância, íamos ao menos uma vez por ano à Vila Velha, meus pais são pé na estrada total!
    Tô meio atrasada com a série de CWB porque estou dando um sprint para ver se consigo tirar a tese das minhas costas! UFA!
    Beijos

    Responder
    • Carol Wieser | Trave 14 de junho de 2009 às 18:13

      Oi Cris,

      Sabe que a primeira vez que visitei o parque foi em 1994, quando fizemos a excursão do colegial, só que eu saí lá de Santa Catarina para vir conhecer o parque aqui pertinho de Curitiba…
      Noooooosssaaaaa, acho que eu tô ficando old. Hahahaha.

      Sobre o site, eu acho um desperdício o parque não ter nenhum website mesmo, falta informação corretas na net sobre horários e outras coisas mais que são muito importante ao turista.

      Beijos

      Responder
  4. Margarida 25 de maio de 2009 às 13:57

    Tanta coisa para ver no Brasil que já tive que comprar outro caderninho ;)
    Como eu quero mesmo ir a Curitiba da próxima vez,pode continuar a colocar posts sobre a região para eu anotar tudinho! :-)

    Beijos
    Ps: as fotos estão lindas como sempre!

    Responder
  5. betho feliciano 1 de junho de 2009 às 7:37

    Vou até Curitiba neste mês (junho 2009), com propósitos de conhecer São Fco. do Sul, Guaratuba, Vila Velha e Canyon Guartelá se possível. Preciso de dicas de lugares simples (albergues) para pernoitar, trajetos por onibus e passeios.
    Parceiros são benvindos.

    Responder
  6. Silvia Oliveira | Ma 3 de junho de 2009 às 13:57

    Duas amigas minhas vão passar o feriadão de Corpus Christi em Curitiba e queriam informações sobre Vila Velha, mandei o link desse post para elas, e me disseram que foi o texto mais completo que encontraram sobre o lugar! É isso que os bons blogs de viagem têm em comum: fazem a diferença! Bjs!

    Responder
    • Carol Wieser | Trave 17 de junho de 2009 às 6:01

      Oi Orlani!

      Obrigada pela visita! E claro que pode linkar o blog sim!
      Já que vc sempre vem a Curitiba, aproveite mesmo pra conhecer o parque. É rapidinho e tenha certeza que é algo diferente de se fazer por aqui.

      Abraços

      Responder
  7. Cris 4 de junho de 2009 às 5:12

    Nossa Carol, esse teu post me fez voltar no tempo. Acho que a última (talvez única) vez que visitei Vila Velha foi numa excursão do colégio.. alguma coisa tipo quarta série. hahaha
    Nem me lembrava que existia Furnas até ver o nome escrito ali em cima. Que delícia!!
    É uma vergonha o parque não ter um site hein.. o turismo do Paraná anda precisando de uns incentivos.
    Beijo e obrigada pelo "remember" heheh.

    Responder
  8. Michel 8 de junho de 2009 às 10:23

    Oi Carolzzzzzzzzzzzz
    Jajá vc vai ter q contratar alguém pra responder tantos comentários :D Mas é mais do que merecido, pq teu trabalho é sempre show de bola!!!
    Valeu pelos parabéns pro blog e pela força de sempre!!
    Bem legal os "caldeirões do inferno", que tão mais pra paraísos :))
    Essa taça me lembra tanto um copão de Erdinger geladíssima!!
    Que sede que deu agora!! huauhauhauhhua segundona, fim de tarde, fim de trabalho.. vou ter q tomar uma :D tim-tim, bip-bip!!
    Bjo e boa semana!!
    Michel

    Responder
  9. Guta Cunha 11 de junho de 2009 às 13:41

    Carol, se eu disser que não conhecia Vila Velha, vc me mata?! A que eu conhecia era no Espirito Santo e olhe la! Acabei de dar uma olhada no Guia 4 rodas e há algumas informações do lugar, mas nenhuma foto.
    Achei lindo e lugar e pelo seu relato e fotos parece valher muito a pena conhecer!
    Adorei a alusão ao Papa-léguas tb!!!!hehe!!! Bip-bip e tudo!ehehe
    bjus

    Responder
  10. Wander 12 de junho de 2009 às 13:51

    Carol : parabéns, muito bom o seu blog. Vim aqui pelo post do Riq (VnV) ver sobre Vila Velha e encontro um mundo de informações sobre Noronha que pretendo ir em setembro. Eita mundo dos blogs. Obrigado.

    Responder
  11. Orlani Júnior 13 de junho de 2009 às 16:42

    Olá, Carol!

    Primeiramente parabéns pelo post, o lugar é bem interessante.

    Como é a primeira vez que posto aqui, digo-lhe que cheguei aqui através de nosso amigo Arthur.

    Tenho irmão que mora em Curitiba e vira-e-mexe estou por aí, então uma ótima oportunidade para conhecer o Parque. Fiquei empolgadíssimo!

    Outra coisa, posso linkar seu blog? Achei-o muito interessante.

    Beijos

    Responder
  12. Julio Pancera 17 de junho de 2009 às 14:50

    Feliz Aniverário Carol,

    Saiba que você é especial para todos que te conhecem.
    Todos vemos em você uma aura maravilhosa.

    Felicidades.

    Responder
  13. Oscar | MauOscar.com 12 de setembro de 2011 às 20:48

    Vila Velha

    Perdi as contas de quantas vezes visitei o parque.. Durante a Faculdade fiz estágio na fazenda da Placas do Paraná do outro lado da estrada.. E sempre que dava um tempinho a gente dava um pulo no parque…
    Qdo for ao Brasil quero ver se consigo dar um pulo lá novamente para fotografar… Minhas fotos de lá são analógicas ou em 2.0 Mpixel

    Responder
  14. Carol Wieser | Trave 20 de maio de 2009 às 18:56

    Pois é Carla,
    Incrível como a gente encontra pouco conteúdo na net sobre Vila Velha. Como havia dito lá em cima, NEM website o parque tem. É uma vergonha pro nosso turismo Paranaense. Acho que merecia um espaço dedicado pra ele. Apesar de simples, ele tem uma localização excelente (que permite bate e volta de Curitiba) e é muito bonito. Mas hoje em dia, nem em Curitiba ele é muito divulgado. Acredita que mesmo sendo apenas 80km daqui, tem muita gente que nunca ouviu falar??

    Mas é difícil explorar o Brasil todo mesmo. Seria bom se pudéssemos …

    Beijos

    Responder
  15. Carol Wieser | Trave 20 de maio de 2009 às 19:05

    Arthur,

    Eu não acredito que você não conhece Curitiba!!! Viximaria. Precisa vir urgente pro Paraná. Acho que você vai adorar passar frio por aqui! :-?
    Mas tens razão, vai precisar de uma semana pra conhecer tudo que você citou acima.
    Voltando o frio…. brrrrrrr, essa semana parece que começou o inverno por aqui. A média dos últimos dias foi 15 graus (nessas horas você já estava morrendo de frio). Teve um dia que fez 6 graus (ai provavelmente você já teria congelado). Hoje fez 20 graus (bem fresquinho, mas você aguentaria sussegado).

    Mas melhor é sentir na pele…. venha pra CWB.

    Abs,

    Responder
  16. Arthur 21 de maio de 2009 às 16:28

    Carol, preciso ir mesmo. Mas é que já cansei de frio nas minhas férias, em 2007 foi o Atacama, em 2008, Cusco, Macchu Picchu e Lago Titicaca, com temperaturas entre -10°C (Gêisers do Tatio no Atacama) e 5°C – 13°C (o resto). Fora o ar rarefeito devido à altitude. Por isso fui ao Caribe Colombiano esse ano…

    Responder
  17. Carol Wieser | Trave 25 de maio de 2009 às 20:47

    Patricia,
    Você começa a falar em tese eu já fico toda arrepiada, Dê um gás mesmo menina, nada como tirar esse peso-tese das costas mesmo.

    Sobre escapadas desde Curitiba, menina tem tanto lugar pra ir aqui perto que gostaria de poder fazer tudo… Tem lugares muito legais e conhecer, como o Canyon de Guartelá, vc já foi pra lá?
    Gostou?

    Beijos

    Responder
  18. Carol Wieser | Trave 14 de junho de 2009 às 18:20

    Michelsssssssss,
    Hahahaha, adorei a comparação da taça para um copo de Erdinger. Essa é uma das curiosidades do parque, cada um vê o que quer nos monumentos, te confesso que imaginei um bom vinho dentro do copo, mas uma cerveja gelada é uma boa pedida!!!
    Sobre seu blog, como eu falei, eu jurava que tinha muuuuitos mais anos de vida, mas é muito legal e desejo sempre vida longa ao blog.

    Beijossssss

    Responder
  19. Carol Wieser | Trave 14 de junho de 2009 às 18:49

    Guta,

    O parque é muito bonito e vale a pena conhecer sim. Porém é importante lembrar que o lugar é relativamente rápido de se visitar (ao todo umas 4 horas) e é interessante sempre aliar outro destino junto com ele. Existem várias opções como: Curitiba, Canyon de Guartelá, Morretes, etc. Uma visita ao Paraná é sempre proveitosa.
    Vambora pra Cá???

    Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>