Um HIPOPÓTAMO na Praia do Leão!

Posted by & filed under AMÉRICA DO SUL, BRASIL, Fernando de Noronha, Pernambuco.

fn2009_12

Sabe qual foi a primeira pergunta para o guia ao chegar a praia do Leão? O porquê do nome da praia ??? 😕
A explicação que ele nos deu é que no meio do mar existem duas formações rochosas (ilhas).
Uma delas, segundo os nativos se assemelha a forma de um leão marinho. Por várias vezes procurei algo que me lembrasse um leão nas pedras, mas acredito ter visto mais um semblante de um HIPOPÓTAMO 😈 do que o leão marinho! 🙂
A segunda ilha é chamada de A Viuvinha, onde habitam as mesmas. Fácil de identificar, pois onde estas aves estão, manchas brancas se formam em várias partes da superfície rochosa, porque??? Porque as “cagadas” são acumuladas e deixam tudo branquinho, é até bonito de ver. 😆

fn2009_12
Vai dizer que não parece um Hipopótamo (deitadinho)… Olhe bem…

fn2009_11

A Viuvinha e a Praia do Leão.

Enfim, a Praia do Leão com certeza é uma das mais belas paisagens do arquipélago e também consideradas uma das mais bonitas do Brasil. Também, não é pra menos, antes de chegar até ela é necessário descer uma trilha e a visão que se tem lá de cima é algo magnífico. Uma extensa faixa de areia avermelhada, água verde brilhante e muitos corais que formam piscinas naturais em ambas as extremidades. No canto direito, é possível observar esguichos (semelhantes a um gêiser) que quando a água bate por debaixo dos corais ela é espirrada pra cima por pequenas aberturas nos arrecifes. Antigamente era possível pisar sobre os corais e ver de perto esse fenômeno, mas ainda bem que o IBAMA se tocou e proibiu o acesso ao mesmo. Os corais agradecem ufa!!! Aqui também é o lugar preferido das tartarugas marinhas fazerem seus ninhos, entre os meses de Dezembro e Junho elas vêm até a praia desovar na areia, e neste período o controle ambiental é rigoroso e fica proibida a entrada de qualquer pessoa depois das 18h. No dia em que fomos visitar a praia, o mar simplesmente estava maravilhoso. A água estava perfeita para um mergulho de superfície e claro, fomos mais que ligeiros garantir nosso lugar ao mar. Pouca gente estava na água e foi perfeito o passeio. Não sei por qual motivo, mas as pessoas que vão a Noronha nem sempre aproveitam toda a exuberância que a praia tem a oferecer e muita gente por pura preguiça nem desce a trilha até lá em baixo, ou simplesmente não dão o valor estimado a esta praia. Uma pena, mas nós que conhecemos nos deliciamos com as areias branquinhas e toda a praia para aproveitarmos (praticamente sozinhos).

fn2009_10

Trilha até a praia…

fn2009_14
Mergulho (maridex não vai gostar de ver esta foto, ninguem manda colocar a cabeça pra fora da água…)

fn2009_13
Arraia.

fn2009_16

Uma lagosta é muito bom…

fn2009_15

Duas então, hum, melhor ainda!!

fn2009_17

O guia fazendo uma apnéia básica ao pé da A Viuvinha.

hr_01

Conheça a Carol Wieser

Carol Wieser escreveu 165 posts para o TRAVEL FOREVER.

Criadora e editora do blog, adora colocar os pés na estrada! Está sempre planejando uma nova viagem. Sua Bucket List é enorme (e azul), dificilmente irá conhecer todos os destinos que deseja, mas continua esperançosa!

Veja também:

Tags: , , , , , , ,

30 Responses

  1. Emília 4 de março de 2009 às 11:12

    Até que enfim alguém que achou também que era um hipopótamo (aliás, tartarugas e hipopótamos num blog, que demais…)
    Eu bem que tentei nadar no Leão (só tínhamos nós dois na praia), mas as ondas estavam muito fortes.

    Responder
  2. Camila 9 de março de 2009 às 18:39

    Realmente parece um hipopótamo, Carol! Se bem que eu confundo lobo marinho com leão marinho e mais alguns desses "bichinhos", então não sei se quem deu o nome à ilha estava equivocado. hehe

    Respondendo à sua pergunta do último post, nessas férias estou mais descansando que viajando. Passei uma semana na casa da minha mãe fazendo nada, uma semana viajando por um pedacinho da Estrada Real e essa última estou passando em BH, na casa da minha sogra. Tenho que sair da preguiça e terminar de postar sobre a Bahia, mas sabe que quando estou trabalhando parece que tenho mais tempo para essas coisas? 😉

    Beijos!

    Responder
  3. Silvia Oliveira - Ma 11 de março de 2009 às 10:07

    Carol, tenho um problema enooorme com água, morro de medo do mar, não entro em qualquer piscina (embora eu tenha aprendido a nadar muito bem!). Mas vendo essas suas fotos e relatos… acho que vou procurar um psicólogo! Preciso me curar rápido! 🙂 Bjs!

    Responder
  4. zymboo 12 de março de 2009 às 12:34

    Olá, boa tarde!
    Meu nome é Patrícia e represento a empresa Zymboo.com.
    Gostamos muito do seu blog e gostaríamos de convidá-lo a publicar seus textos em nosso Espaço Literário.
    Com isso, você poderá aumentar as visualizações de seu blog e ter seus textos publicados em um grande portal da Internet (www.zymboo.com).
    Basta que nos envie seus textos e os publicaremos na Zymboo juntamente com seu nome e a URL do seu blog.
    Escreva-nos: espacoliterario@zymboo-inc.com 
     

    Responder
  5. Luisa 16 de março de 2009 às 2:10

    Oi Carol,
    Fico contente de não ter sido a única de não ter visto leão marinho naquelas pedras… Pra ser sincera, nem hipopótamo eu vi… Eu sou boa com nuvens, pedras não são meu forte! 🙂
    Bjs

    Responder
  6. Thaís Eller 2 de outubro de 2009 às 19:48

    Olá Carol,

    gostaria de retribuir aqui em seu blog algumas informações e impressões sobre Fernando de Noronha, já que este site foi muito útil quando estava planejando minha viagem. Estive na ilha no mês de setembro, e fiquei 7 dias lá.
    Fiquei hospedada na pousada da Germana, e confesso que estava muito ansiosa pra chegar lá, pois tinha ouvido alguns comentários não muito legais sobre ela. Mas a minha impressão foi a melhor possível: era tudo limpinho, os funcionários eram atenciosos, o nosso quarto era super amplo (mas acho que ficamos no maior da pousada) e o café da manhã realmente me surpreendeu, tinha pão, 4 a 5 tipos de frios e queijos, bolo feito na hora (quentinho!), frutas, suco de frutas, ovos, salsicha, tapioca… enfim, cada dia uma coisa diferente. Álém de ser bem localizada.
    Quanto aos passeios, fizemos com a agência Costa Azul e foram ótimos, principalmente o Ilhatour com o guia Joselito. Muitos golfinhos no passeio de barco… A trilha do Atalaia (longa, é claro!) também vale muito a pena, é o único jeito de conhecer esta parte da ilha. Infelizmente o mar de fora estava muito agitado na época e não fizemos mergulhos e snorkeling em algumas praias da ilha, como a do Leão. A piscina natural do Atalaia está muito reduzida por conta do assoreamento (o mar de fora muito agitado está trazendo muita areia para a piscina); e as águas do Sueste estavam muito turvas, com visibilidade inferior a 2 metros, mas mesmo assim dava para ver muitas tartarugas. No mar de dentro, o snorkeling na praia do Sancho, na Baia dos Porcos e no Porto são mandatóros. O Planasub também não deve deixar de ser feito; vimos tartatugas, raias xita e teve gente que viu até um tubarão! Outro que não deve deixar de ser feito é o mergulho autônomo – fiz 3 saídas com a Atlantis; pessoal superprofissional e com uma mega-estrutura. Quem não tem credencial e pensa em mergulhar, é melhor que faça o curso antes de ir para Noronha para aproveitar mais. Bom, basicamente estes foram os passeios que fiz… Ah, tem o pôr-do-sol no Forte da Vila dos Remédios ou no Boldró todos os dias. À noite, vale a pena ir ao Projeto Tamar assistir as palestras, comprar algumas coisinhas na loja para ajudar as tartatugas marinhas e tirar umas fotos bem legais.
    Outras dicas que deixo é em relação "onde comer?". Seu blog e outros sites me ajudaram muito nisso também. Para almoçar, recomendo o Flamboyant e o Ousadia, ambos self-service, com preços honestos e variedade razoável; e funcionam no jantar também. À noite, fui ao Cacimba Bistrô, a comida é boa, mas achei muito pouca comida pelo preço cobrado; a Tratoria di Morena, a comida é excelente, com um sabor especial (média de R$ 30,00 o prato individual) e o atendimento também, vale a pena; o Vila's Solymar na minha opinião é o melhor custo-benefício para que gosta de peixe, o prato para 2 pessoas serve 3 e custa menos de R$ 50,00 em média, além de ser muito bom. Pra quem nunca foi, vale a pena conhecer também o Festival Gastronômico do Zé Maria, é caro (R$ 120,00 por pessoa), tem que fazer reserva e pagar antecipado, mas a comida realmente é boa, pena que não consegue-se comer muito… Não indico a Pizzaria Feitiço da Vila, o atendimento é péssimo e a pizza vem quieimada e com pouco recheio. Não deixem de ir também ao Museu dos Tubarões, é muito legal e dá para almoçar lá, a comida é boa e preço justo. Outros lugares que não fui, mas pessoas que foram recomendaram são: Pizzaria Na Moita, Xica da Silva, Tom Marrom.
    Bom, acho que já escrevi demais… Espero que as dicas sejam utéis!
    Carol, obrigada pelas dicas e parabéns pelo seu blog!
    Thaís

    Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>