Rapel e Scuba no Abismo Anhumas!

Posted by & filed under .Mergulhando Overseas, AMÉRICA DO SUL, Bonito, BRASIL, Mato Grosso do Sul.

bon_38

Foi difícil decidir se íamos fazer o tão famoso Abismo Anhumas ou não. Estava (eu) um pouco apreensiva, pois não sou fã nº 1 de alturas, mas o mergulho me excitava o suficiente para enfrentar o desafio e encarar mais essa! A decisão tinha que ser tomada no dia anterior ao passeio, pois se o fizéssemos, além de ter que ser agendado com antecedência, teríamos que participar de um treinamento oferecido na base (central de reservas) que fica no centro de Bonito. Após alguns minutos de indecisão, optamos por fazer este que é considerado uma das maiores aventuras do Brasil e na mesma hora fomos conduzidos diretamente para a base para efetuarmos as reservas. Lá recebemos todas as instruções de segurança que envolve o passeio, treinamos o rapel em ascensão e nos familiarizamos com os equipamentos que iriam ser utilizados na aventura.

O Abismo Anhumas fica a 23 km de distância de Bonito e às 7h da manhã do dia seguinte estávamos no portão da fazenda. Deixamos o carro logo que entramos na propriedade e de lá fizemos uma caminhada breve até chegar a uma pequena fenda no chão. Depois de devidamente equipados e de superar o terrorismo (brincadeiras) realizado pelos monitores, tomamos coragem e começamos a descida literalmente negativa. Para chegar até o fundo da caverna, são 72 m de descida vertical, e só é possível utilizando a técnica de “descida em corda”, popular RAPEL. No começo do trajeto a passagem entre as pedras é muito estreita, e nesse percurso tem que ter um cuidado imenso para não se machucar e estragar a aventura. Já se deu conta da altura do buraco? Pra vocês terem uma referência mais exata, é o equivalente a um prédio de 30 andares (coisa pra dedéu).

 Preparando para descer o Abismo Anhumas…

Demoramos aproximadamente 5 minutos para descer tudo. Terminado o rapel, firmamos os pés num deck flutuante construído sobre um lago de águas cristalinas do tamanho de um campo de futebol.  Em profundidade, este mesmo lago atinge 80 metros. Ali sim a gente pode ter a real noção do quão grandioso é o Abismo. O turista que não quer fazer o mergulho autônomo pode entrar na água e fazer uma flutuação por entre os cones submersos que foram formados há milhares de anos, ou passear de bote e conhecer de perto os imensos espeleotemas que foram caprichosamente esculpidos pela natureza.


Se vocês repararem bem na foto, vão localizar 2 pontinhos (bem pequenos) azuis na lateral inferior esquerda… eram 2 pessoas subindo pelo rapel… aqui dá pra ter uma boa idéia da grandiosidade do buraco.

A paisagem lá em baixo é super 10. De tirar o fôlego! A cor da água então…


Já para os mergulhadores certificados (como nós), a possibilidade de submergir em uma caverna alagada e contemplar uma paisagem de cones submersos, é surreal. A temperatura da água é de 18ºC e a profundidade do mergulho atinge os 18 metros. Foram 30 minutos de uma emoção inexplicável. A visibilidade é de 30m, mas em certos pontos a lanterna fez-se necessária por causa da escuridão, e lá em baixo, além da sensação espacial, encontramos ossadas de veado e tamanduá bandeira repousando ao fundo. Vida aquática não existe… Apenas alguns minúsculos peixinhos que vivem à flor da água graças à pequena incidência de luz da superfície pelas fendas do abismo. Mas a caverna é bem escura, e por incrível que pareça, nem morcegos nela habitam.

Floresta de cones submersa.

Ossada de Tamanduá Bandeira repousando ao fundo do lago.

Terminado o mergulho, embarcamos no bote e com a companhia do monitor Aladdin, fomos fazer uma mini-expedição, com riquíssimas informações sobre a história e tudo mais que possa envolver a estrutura do local. Depois de todo o fascínio conquistado, era hora de voltarmos à superfície.Diz o ditado que tudo que sobe tem que descer. Ali ele funciona ao contrário, tudo que desce tem que subir, e pela corda! O que demoramos 5 minutos pra descer e levamos aproximadamente 25 minutos para subir. Mas o rapel em ascensão foi mais fácil do que eu imaginava. Confesso que um pouco exaustivo, mas a paisagem e a imensidão do abismo compensam qualquer esforço. Hipnotizante e mágico. Como os monitores mesmo dizem: “Abismo Anhumas, quem foi quer voltar. Quem não conhece, agora já sabe o que está perdendo”.

Observações importantes:
»
Apenas 16 pessoas podem visitar o Abismo por dia. Então agende seu dia com antecedência.
» Apenas 4 pessoas podem fazer mergulho autônomo por dia. O mergulho deve ser agendado à parte do rapel pela operadora local: Bonito Scuba
» O passeio não oferece transporte nem alimentação. Então leve consigo uma barrinha de cereais, ou um chocolate para repor as energias da descida ou do mergulho.
» Água ou Gatorade para hidratar.
» Use roupas adequadas como:
Uma calça maleável (calça de ginástica) ou bermuda comprida,
Uma camiseta mais comprida (com manga) e um agasalho, pois lá em baixo é frio.
Botas ou tênis fechados e o mais importante, meias longas, porque a corda rala mesmo a perna na ascensão.
» A máquina fotográfica. Mas lembre-se de usar ISO 400 ou mais sensível à luz.

Conheça a Carol Wieser

Carol Wieser escreveu 165 posts para o TRAVEL FOREVER.

Criadora e editora do blog, adora colocar os pés na estrada! Está sempre planejando uma nova viagem. Sua Bucket List é enorme (e azul), dificilmente irá conhecer todos os destinos que deseja, mas continua esperançosa!

Veja também:

Tags: , , , , , , , ,

29 Responses

  1. Julio Pancera 17 de outubro de 2008 às 18:59

    Caro, como tu já sabe eu estava ansioso para ver as fotos do rapel, (você sabe por quê, não é), e achei maravilhosas, "tô doido para descer mais esta".
    Fiquei ainda mais feliz com o seu capricho de descrever em detalhes a sua experiência e com as "observações importantes" descritas no final.
    É sempre um prazer poder ler os textos que você escreve.
    Um Abração

    Responder
  2. Carla 18 de outubro de 2008 às 8:34

    Carol,
    sabe que dos passeios de Bonito esse sempre foi o que me chamou mais atenção….é que sempre me deu muito medo!!! Mas também uma enorme curiosidade…
    Tenho certeza que se eu for a Bonito vou querer fazer mas vou ficar com medo o tempo todo!!! Coitado de quem for comigo…
    Tenho problemas com altura também…
    Aquela foto do buraco com as duas pessoinhas…ui…
    Que bom que você gostou assim incentiva ainda mais!!!
    Beijos

    Responder
  3. Margarida 18 de outubro de 2008 às 14:47

    Carol

    Eu faço parte do grupo ( que deve ser bem pequeno!) daqueles que nunca na vida vão participar em tal aventura…
    Na verdade tenho problemas com as alturas,com espaços fechados e também com a agua…sou muito medrosa mesmo…hehe
    Por isso gostei imenso de ler o seu relato e de ver as fantásticas fotos…tive oportunidade de viver esta aventura sentadinha no sofá…que maravilha 😀

    Bjs

    Responder
  4. Carol Wieser | Trave 20 de outubro de 2008 às 15:20

    Carla.

    Por pouco "muito pouco" desisti da operação. Mas te confesso que foi o passeio que mais gostei por lá. Morri de vontade de ter feito de novo, mas não tinha mais tempo nem $$…
    Agora que vale muito à pena, vale. Mas tem que ter um espirito aventureiro, pois senão não vai gostar mesmo.

    Obs: Você já fez rapel alguma vez? Se não… ai fica mais um incentivo!!!!

    Beijos

    Responder
  5. Carol Wieser | Trave 20 de outubro de 2008 às 15:24

    Margarida!!!

    Definitivamente é melhor que eu faça os passeios "desse gênero" por você. Eu, ao contrário já adoro um buraco e se tiver água melhor. Já a altura eu dispenso, mas se tiver água lá em baixo não vou resistir…. Só não me peça pra pular de Bungee Jump, ou algo do gênero, pois aí vou fazer que nem você… apenas ler os relatos e me deliciar do sofá!!!

    Obrigada querida.

    Responder
  6. Michel 25 de outubro de 2008 às 17:23

    Oi Carol!! Com certeza você vai completando os destinos da tua lista e mostrando pra gente com esse trabalho irado que você faz no blog!! Textos e fotos sempre de alta qualidade!! Bonito é pouco mesmo 😀
    Aventura assim não é pra qualquer um, parabéns de novo pela coragem e obrigo por compartilhar com a gente!!
    Bjo e bom domingão!! PAZ!!
    Michel

    Responder
  7. Fabio Medeiros 29 de outubro de 2008 às 19:19

    Oi Carol!

    Maravilho o lugar, hein? Estive em Bonito, mas infelizmente não deu tempo para visitar o Abismo Anhumas… fica pra próxima, pq suas fotos me deixaram com mais vontade ainda!!
    Obrigado pela visita lá no Mundos do Mundo e pelo incentivo. Voltar a ativa é sempre bom…
    Beijo,
    Fabio Medeiros

    Responder
  8. VidaDeTurista 15 de novembro de 2008 às 17:28

    Carol,

    Nunca tinha ouvido falar do abismo Anhumas, mas que lugar show com essas imagens hein?
    As dicas já estão anotadas.. 😉

    E do comentário lá no post, se você ganhar a promoção vê se avisa neh? rsrss..

    Ahhh.. quero um link do seu site pro meu blog também Carol.. =)

    Abraço e bom fds..

    Responder
  9. Leila Blitzkow 8 de dezembro de 2008 às 12:41

    Caroooo linda viagem,fotos perfeitas e e pela descrição de tudo tive a sensação de ter estado lá um pouquinho junto com vcs nessa aventura!!!
    Show de bola!!!
    Beijos,beijos e beijos e parabéns pelo blog!

    Responder
  10. Jefferson Lima 15 de julho de 2010 às 12:56

    Belo Relato!

    Tive a oportunidade de fazer essa aventura em Janeiro, é algo I.N.E.X.P.L.I.C.Á.V.E.L. só quem já esteve lá sabe como é! Quero um dia voltar e fazer o pedido de casamento a minha namorada quando estivermos subindo de rapel..hehehe

    Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>