Descobrindo os Keys: 2ª parte – Key West

Posted by & filed under AMÉRICA DO NORTE, ESTADOS UNIDOS, Flórida, Key West.

Key West

A minha lembrança de Key West sempre foi de um lugar calmo, todo bonitinho, com muitas casas e lojinhas pré-fabricadas, com cercas brancas, como aquelas que a gente vê nos filmes e nem acredita que são de verdade! Quando voltei lá esse ano, minhas recordações vieram à tona e o que eu encontrei em Key West foram exatamente as mesmas casinhas (algumas prestes a cair aos pedaços, claro), e por incrível que pareça, estavam no mesmo lugar que as da minha memória de elefante!

Key West mantém uma simpatia inigualável, estilo “bicho-grilo” que felizmente o “american way of life” não conseguiu destruir. A cidade está há apenas 90 milhas (cerca de 150km) de Cuba, mas aqui todo mundo ainda fala inglês! Não há néons, nem Hummers desfilando, e está longe de ser parecido com South Beach. O que você vai encontrar lá são ruas estreitas, pescadores, um monte de lojas com artigos sacanas e alguns malucos “bichos-grilos” zanzando e falando sozinhos pelas ruas, mas em “inglês” é claro!

A Duval Street é a rua mais turística de Key West, ali estão concentrados todas as pousadinhas, lojinhas, pubs e restaurantes de frutos do mar. Ela é considerada a rua principal mais longa do mundo porque vai de costa a costa – do oceano atlântico até o golfo do México. Na mesma rua fica o hotel onde nos hospedamos chamado Crowne Plaza La Concha. Não vá pensando… “mas eles são chiques” que não é bem assim não! Normalmente o hotel possui uma diária em torno de U$ 100-200, mas quando se viaja com a cunhada que trabalha para “a rede hoteleira”, a diária do quarto pode sair até pela bagatela de U$ 39 (o quarto quádruplo). Viu? Isso que é ter sorte, afinal não é todo mundo que consegue economizar e ainda ficar em hotel 3***.

Há uma quadra dali está outra rua histórica chamada Whitehead Street, onde ficam as famosas casas de Hemingway, Audubon e outras atrações. Há muito que fazer em Key West… Mergulhar, passear em um barco com fundo de vidro, comer uma imperdível Key Lime Pie, ir a algum Irish Pub, comprar uma camiseta sacana ou simplesmente deixar-se dominar pelo estilo “easygoing” desta ilhota. Não tivemos sorte com o tempo, por causa do frio e do vento nossos planos subaquáticos não se aplicaram aos caios. Ao invés de pegar uma praia e um sol de rachar, tivemos que ir correndo comprar casacos de inverno, pois realmente estava congelante. Mas como nem tudo que a gente planeja dá certo, trocamos a parte molhada por pontos turísticos, restaurantes e bares locais. Conhecemos lugares como: o famoso Southernmost Point (o marco que está apenas 90 milhas de cuba), Cheese Burger Restaurant (comidinhas), Irish Kevin’s Bar (bebidinhas), Mattheessen’s (docinhos), etc. Depois de muito comer e passear pela Duval Street, decidimos voltar para Miami e aproveitar o resto do tempo que tínhamos por lá, já que a previsão não estava promissora para os dias subseqüentes… Ao final das contas não passamos um dia e meio em Key West, uma pena, mas para conhecer a cidade foi o suficiente.


Duval Street – rua mais turística de Key West.


Sogrinha, Maridex e eu no centrinho.


Arquitetura típica de lá… dá um charme todo especial ao local.


Kaufamily no Cheese Burger Restaurant.


Consegue adivinhar todos os ingredientes… pineapple, avocado, what else?


Irish Kevin’s Bar – Pub irlandês muito divertido.


Outras coisas legais para fazer/ver por lá:

Key West Butterfly
1316 Duval Street
Enorme estufa com muitas borboletas soltas. Bom para crianças.

Ripley’s Believe It or Not
108 Duval Street
Museu com coisas bizarras. Acredite se quiser!

Hemingway Home & Museum
907 Whitehead Street
Casa onde o famoso escritor viveu por 8 anos. Tem tours guiados e gratuitos a cada 15 minutos. A maior atração são os quase 50 gatos, a maioria tem 6 dedos nas patas.

Hard Rock Café
313 Duval Street

Conheça a Carol Wieser

Carol Wieser escreveu 165 posts para o TRAVEL FOREVER.

Criadora e editora do blog, adora colocar os pés na estrada! Está sempre planejando uma nova viagem. Sua Bucket List é enorme (e azul), dificilmente irá conhecer todos os destinos que deseja, mas continua esperançosa!

Veja também:

Tags: , , , , , ,

7 Responses

  1. Junior de Paula 15 de maio de 2008 às 10:39

    Sensacional seu blog, Carol… Vou colocar no meu blogroll

    Volte sempre ao Viajante Aleatório, viu? Vamos trocar figurinhas sempre 🙂

    Responder
  2. Raul 22 de setembro de 2008 às 18:41

    Boa noite..

    Estou pensando em ir para Key west em novembro/dezembro. Acredito que vai estar frio. Voce acha q vale a pena ir para Key West com frio ?
    Qto tempo seria suficiente para conhecer as melhores atracoes da cidade…

    Responder
  3. Carol Wieser | Trave 24 de setembro de 2008 às 6:37

    Oi Raul,

    Olha, fui em dezembro pra Miami e estava um calor de rachar, mas demos muito azar, pois no dia que descemos à Key West, fez um frio de lascar…. ai, não podemos aproveitar muito não, pois gostamos muito de esportes aquáticos e com aquele frio nem se animamos. Mas a cidade é uma graça, e acredito que vale a pena conhecer, mas vai depender do que vc está pretendendo fazer….

    Sobre o tempo necessário para conhecer a cidade, no máximo 2 dias (sem incluir as atrações do mar)….. apenas a cidade. Ela é bem pequenininha mesmo e bem fácil de se locomover….

    Abs,

    Responder
  4. Fabiana 31 de agosto de 2010 às 20:01

    Oi Carol! Seu blog já virou referência para buscar dicas legais sobre um destino. Da primeira vez que visitei o blog passei rapidamente os olhos sobre o tópico "Key West", mas em novembro próximo vou a Miami e Orlando e como disponho de dias suficientes me lembrei de consultar as dicas deste lugarzinho que merece ser visitado. Estou sentindo falta de novos posts, espero que vocês estejam bem. Um grande beijo, Fabiana

    Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>